Daily Calendar

Total de visualizações de página

Fish

Wic Wac Woe

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Deboras Despertem








Li este maravilhoso e abençoado Livro Desperta Débora! Mães de joelhos, filhos de pé.





Ganhei este livro no dia do meu aniversário de um aluno meu da escola...

Ele é renovador... fortalecedor para manter nossos filhos estejam sempre
de pé e diante do PAI....
Sou uma Débora...
E quero estar dia a dia renovando os propósitos que
são tão urgentes neste mundo neo-liberal, pós-mderno...
onde compromisso e respeito não existem mais...
Deus dê graça e amor maior a cada
dia por seus filhos e os filhos de todas as nações
da Terra...



Desperta Débora



Desperta Débora é um convite àqueles que querem conhecer a história do movimento que levantou milhares de mães em todo o Brasil para orarem por seus filhos.

Embarque nessa empolgante viagem de lutas e alegrias, de lágrimas e risos que só os vitoriosos em Cristo podem desfrutar.

Ninguém ora por um filho como uma mãe... Pr Jeremias Pereira - Fundador do Movimento Desperta Débora no Brasil

É assim que imagino que esteja acontecendo dia após dia: Deus interferindo por toda a face da terra em cuidado e favor dos jovens, porque suas mães os estão colocando na presença do Senhor. Hélida Paixão - Secretária Nascional do Movimento Desperta Débora

...nossos filhos precisam das nossas orações para poderem enfrentar as fortes pressões do di-a-dia. Dora Bomilcar - Coordenadora Regional São Paulo / Sul do Movimento Desperta Débora

Não existe investimento mais seguro do que as orações que fazemos por nossos filhos. Maria José (Zezé) - Coordenadora Regional Sudoeste do Movimento Desperta Débora

Sou geração compromisso e em resposta às orações da Déboras...me consagro ao desafio de ser intercessora da minha geração. adriana Guimarães - Coordenadora Regional Centro-Oeste do Movimento Desperta débora

Conheci o Desperta Débora em um momento muito especial com o Senhor, e minha vida mudou completamente! Simone Figueiredo - Coordenadora Regional Norte do Moviemnto Desperta Débora

...querida Débora, persevere na intercessão pelos nossos filhos e pela juventude do Brasil. Gerações e povos não alcançados serão impactados por nossas orações. Ana Maria Pereira - Primeira coordenadora Nacional

Desperta Débora - Mães de joelhos, filhos de pé é um convite àqueles que querem conhecer a história do movimento que levantou milhares de mãe em todo Brasil para orarem por seus filhos.

Embarque nessa empolgante viagem de lutas e alegrias, de lágrimas e risos que só os vitoriosos em Cristo podem desfrutar. Este livro traz um gostoso restrospecto do que têm sido os dez anos do Movimento Desperta Débora.

Reúne causos, relatos e testemunhos maravilhosos, histórias de homens e mulheres guerreiros de oração, gente simples que é capaz de mover complicadas circunstâncias por meio da fé e da intercessão.

Participaram desta edição, juntamente com o Pr. Marcelo Gualberto: Pr. Jeremias Pereira, Ana Maria (in memorian), Vera Alice, Elóide, Elisabeth Duarte Mendonça, Claudia Barbosa, Hernandes Dias, Dina de Sá, Lenira Alice, Hélia Paixão, Dora Bomilcar, Maria José (Zezé), Maria Luiza Targino (Nina), Adriana Guimarães, simone Figueiredo, Carolina Lage e Eliane Werner.


Desperta Débora

“Orando por nossos filhos”.
“Desperta Débora é um movimento de oração cujo alvo é despertar mães comprometidas a orar 15 minutos por dia, para que Deus opere um despertamento espiritual sem precedentes na história da juventude brasileira”.

Esse movimento é baseado no testemunho do poder da oração narrado no livro de Juízes 4, 4-6, quando Débora, juíza e profetiza em Israel, orou e intercedeu pelo seu povo. Nos poucos versículos da narrativa bíblica sabemos que Débora como juíza julgava seu povo debaixo de uma figueira, quando percebeu que o povo israelita, após apostatar da fé e seguir outros deuses, estava sofrendo ataques e perdendo batalhas para os povos inimigos nas regiões circunvizinhas. Deus então despertou Débora para orar e interceder “como mãe” pelo seu povo em busca de avivamento e retorno da fé ao Deus verdadeiro. Por conta disso, após as orações de Débora, Deus reverteu a situação e mudou os rumos dos acontecimentos. Os israelitas, agora fortalecidos pelas orações, obtiveram vitórias nas batalhas e, como conseqüência, houve paz em Israel por quarenta anos.

O Projeto Desperta Débora é um movimento interdenominacional que guarda analogia com essa passagem bíblica ao estimular mães a fazerem o mesmo por seus filhos, motivando-as a 15 minutos diários de oração por eles. Precisamos estar atentas, pois como nos adverte a Palavra em Efésios 6, 10-12 “nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais”. E se, por um lado somos advertidos sobre a existência do mal, também na Palavra encontramos conforto e coragem para vencer o inimigo, conforme expresso em Jeremias 3, 33: “Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas que não sabes”.

Essas, portanto, são razões suficientes para o nosso urgente despertar. Precisamos como mães nos colocar na brecha contra o inimigo para que Deus venha socorrer e dar o livramento necessário contra as investidas de satanás na vida deles. Saiba mãe que Deus busca “mães intercessoras”, mães que se coloquem na brecha a favor de seus filhos. Tenha certeza, Ele que é nosso Pai e é fiel, nos concederá vitórias contra as insistentes investidas de satanás.

Os alvos de oração das Déboras:

A conversão de nossos filhos;

A restauração dos que estão desviados dentro e fora das igrejas evangélicas;

Despertamento missionário de 50.000 jovens. Um compromisso missionário para o resto de suas vidas, se tornando um “Jovem, geração compromisso”. Se tornará um missionário na sua escola, em outra cultura, um(a) pastor(a), um fazedor de tendas (aqueles que tiram o sustento do próprio trabalho) e/ou um mantenedor de missões.

A consagração de 50.000 jovens;

Um avivamento das escolas e das universidades, local onde os filhos passam a maior parte do dia, e onde há grande influência de vícios, materialismos e mensagens anti-cristãs em geral.

Não é confortador saber que se pedirmos encontraremos socorro divino em tudo que diz respeito aos nossos filhos? Então mãe, você não gostaria de conhecer mais o projeto e dele participar?

Nossos pedidos por nossos filhos
Abaixo relacionamos pedidos específicos para cada dia do mês. Sugerimos que você use essa estratégia para sua devocional diária.

Oro para que nossos filhos amem cada vez mais o Senhor e a Sua Palavra. Oro para que eles tenham sabedoria do Senhor para aproveitar cada oportunidade que surgir, para testemunhar.

Oro para que nossos filhos tenham prazer na comunhão com os irmãos e que sejam intercessores.

Oro para que nossos filhos sejam livres dos ataques espirituais através de músicas seculares, programas de televisão, novelas, revistas e livros, alguns orientados por escolas ou faculdades.

Oro pelo despertamento dos nossos filhos para missões. Que sejam sustentadores da obra missionária. Que se comprometam com a obra missionária para o resto de suas vidas: como missionários em seu próprio ambiente ou em outra cultura, seja como pastaro ou fazedor de tendas (aquele que tira sustento de seu próprio trabalho).

Oro pelo despetamento de crianças, adolescentes e jovens. Que haja fogo do Espírito sobre eles, batismo do Espírito Santo, mover profético, amor pela Palavra de Deus, compromisso com Jesus, coração responsivo e alegria em estar na Casa de Deus.

Oro pela cura dos nossos filhos. Que cada um deles seja alcançado pelo imenso amor do Senhor. Intercedo pela entrega total de suas vidas a Cristo.

Oro pela conversão dos nossos filhos. Que cada um deles seja alcançado pelo imenso amor do Senhor. Intercedo pela entrega total de suas vidas a Cristo.

Oro pelos menores abandonados, meninos de rua e crianças órfãs que vivem nos orfanatos, entidades do governo, etc. Que o Senhor, com o seu imenso amor possa assisti-los e suprir cada uma das suas necessidades.

Oro pelas escolas e faculdades onde nossos filhos passam a maior parte do dia. Que o Senhor dê a eles o discernimento e firmeza para rejeitar os conceitos passados em sala de aula que contrariam a Palavra de Deus. Oro pelos diretores, professores, orientadores educacionais, coordenadores e por cada disciplina que é ministrada a eles.

Oro pela capacidade intelectual e bom aprendizado. Que nossos filhos tenham prazer nos estudos. Oro pela saúde física, mental, emocional e espiritual de nossos filhos. Por seu crescimento e amadurecimento em todas estas áreas,

Oro pelo caráter, temperamento e personalidade de nossos filhos. Que no seu modo de ser e viver dêem um bom testemunho de Cristo. Oro pelo crescimento espiritual de nossos filhos. Que não haja pecados não confessados, sentimento de amargura, falta de perdão e nem ânimo dobre.

Oro pela paz, harmonia, alegria e amor em nossoas casas. Que nossos filhos tenham prazer em estar em nossa companhia. Pelo bom relacionamento entre irmãos, para que haja harmonia, camaradagem e respeito mútuo entre eles.

Oro para cada criança, adolescente e jovem de nossa Igreja. Oro para que o Senhor possa levantar em nossa Igreja jovens e adolescentes comprometidos a participarem da “Geração Compromisso”.

Oro pela extinção de preconceitos sociais e raciais entre nossos jovens, adolescentes e crianças. Que seja estabelecidos o amor fraternal e o sentimento de pertencer à família de Deus, seja qual for a raça, cor ou posição social de cada um.

Oro para que o Senhor livre nossos filhos dos vícios de qualquer espécie. Que eles possam ser sensíveis ao sofrimento dos colegas e amigos que estão nos vícios. Que possam ser intercessores por eles.

Oro pela restauração dos que estão desviados dentro e fora das igrejas evangélicas. Oro para que o Senhor esteja constrangendo esses filhos a se voltarem para Jesus. Oro também para que o Senhor tire as escamas que Satanás tem colocado em seus olhos, impedindo assim que vejam o verdadeiro Caminho.

Oro para que nossos filhos se sintam felizes e privilegiados por pertencerem a uma família cristã. Oro para que nós, pais, busquemos sabedoria e graça, a fim de vivermos uma vida bonita e coerente que conduza nossos filhos a escolherem sempre o melhor caminho.

Oro para que o Senhor livre nossos filhos da influência dos vícios, materialismo, mensagens anticristãs, imoralidade e consumismo. Oro para que nossos filhos tenham coragem para rejeitar tudo o que não é do Senhor.

Oro em favor dos amigos de nossos filhos. Declaro agora uma palavra abençoadora sobre a vida de cada um deles.

Oro para que o Senhor dê sabedoria a nós, pais, para que saibamos lidar com a individualidade de cada filho.

Oro pelos filhos de nossos pastores. Pelos filhos dos presbíteros, diáconos, professores da Escola Dominical e de toda liderança de nossa igreja. Pelos filhos dos missionários. Por suas necessidades físicas, materiais, psicológicas, educacionais, etc. Oro por aqueles filhos, que por muitas vezes, para darem prosseguimento a seus estudos, precisem ficar longe de seus pais.

Oro pelos filhos de presidiários, de aidéticos, de paciente terminais.

Oro pelas crianças que são portadoras de enfermidade de qualquer espécie, principalmente por aquelas que têm AIDS ou câncer. Que o Senhor esteja com elas a cada instante e que Ele nos use para levar um pouco de conforto, amor e carinho para essas crianças.

Oro pelas crianças, jovens e adolescentes que estão em nossa igreja, mas que ainda não têm seus pais convertidos. Que possam ser testemunhas em suas casas e que tenham em nós, apoio e segurança para ajudá-los no que for preciso.

Oro pelos lares desfeitos. Pelos filhos de pais separados. Que o Senhor possa suprir toda a ausência na vida deles e dar-lhes graça acima de tudo.

Oro para que o Espírito Santo não permita que deixemos de orar por nossos filhos e também com eles diariamente.

Oro para que tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso que ocupe a mente e os pensamentos de nossos filhos.

Oro pela vocação de nossos filhos. Que o Senhor possa orientá-los na escolha certa de sua profissão, abrindo e fechando portas para o melhor desempenho de seus dons e talentos a serviço do Reino.

Oro pelos futuros cônjuges de nossos filhos. Pelos períodos de namoro, noivado e casamento. Que cada um saiba se colocar na presença do Senhor, que Deus os esteja preparando um para o outro.

Oro pelas crianças, jovens e adolescentes de nossa cidade, estado e nosso país. Que o poder transformador do Evangelho de Jesus, alcance milhões alterando-lhes o curso da vida e abrindo os seus corações para o Senhor.

Oro pelas crianças que precisam trabalhar para sustentar suas casas. Oro por aquelas que são exploradas por seus patrões, trabalhando às vezes num regime de escravidão.

Versículos para Aconselhamento


Versículos para Aconselhamento

Aborto

Sl.139:13-15 Is.44:2; JR.1:5; Ex.21:22-23

Abuso de autoridade

IIPe 2:9,10 Rm;13-7

Acusação a Pastor

IITm 5:17-21Rm 8:1,31-34 Ijo 3:20-21

Advinhação

Lv.19:26, Num23:23. Is19:3

Alcoolismo

Pv.20:1, Is.5-11, Lc. 21-34

Amancebia (Amigado)

Oseias 2

Amargura

Ef. 4:31, hb 12:15

Amizade

Pv.17:17 Jo 15:13-14

Amor a Deus

Dt.10:12, Mt.1-:37 /22: 36-40

Amor de Deus

Jo 3:16 / 16:27, Rm 5: 8

Amor ao próximo

Lc.6:31-33 Jo 13:34-35, I Jô 4:20-21

Amor ao dinheiro

Ec. 5:10, 1Tm 6:8-10

Amor aos prazeres

Ef.2:2-5, Tg 4:1-4

Angústia

Gn 35:3, Is 25:4. II Co 1:4

Ansiedade

Ex.6:9, Pv 16:3 Fl 4:4-7

Ateísmo (não crê em Deus)

Êxodo 20:3-23

Autoridade e Submissão

Hb 13:17 I Pe 2:18

Bens mal adquiridos

Tg.5:4 /Lc:13-14

Batismos Bíblia

Mt.3:13-16-28:19; Rm6:4

Blasfêmia

Sl74:10; Dn3:29;Mc3:28-29

Brigas

Gl:5:15; 1Co.3:3:3

Como ser prospero

Mi 3:10-11

Contenda

Pv.6:16-19/28:26; ii Co.12:10

Culpa

Sl.3122/51:3; Is.44:22

Cura como ordem de Cristo

Mt.10:1; Mc16:14-2-;Lc9:1-2e6

Cura como nossa herança

Sl.103:3; Is.53:5; i pe:2:24

Desâmino

Ii Cr.15:7/4:7-8; Tg.4:8

Desobediência

I SM 15:22-23; Rm.2:7-8; IICo10:4-6

Dividas

Pv. 22-2627

Divórcio

Mt.5:32/19:3-9;ICo.7:10-17/20 e 24

Disciplina no Lar

Pv.16:25;Mc.13:21-24; I Jo 4:1-3

Difamação

Pv.:10:18; Tt3:2

Domínio Próprio

Gl.5:22; Pv.25:28

Doutrinas Falsas

Pv.13:14; Ef.6

Dúvida

Mt.:21:21-22; Rm.4:18-21;Tg.1:6-8

Dedraudação no namoro

Hb.13:4; ICo.10:13/6:12-15

Engano

Ex.34:12; Mt.22:29; Hb.3:13

Escravidão

Ex.6:5-9; IICr.12:8;Rm.6:6

Espiritismo

Ex.7:11-12; Lv.19:26; Ec.9:5-6

Espírito santo (dons)

Lc.11:13; At.2:38-39

Furto

Mt:19:18; Ef.4:28; Gl.3:2;Ico.12:4-11

Fofoca

Lv.19:16; Tg.3:2-3

Frustração

Pv.13:12;Is.7:4 IICo.4:8

Fuga

Lv.26:17; Pv.28:1; Jo 10:13

Gratidão

Sl.50:14; Ef.5:20; Its.5:18

Homossexualismo

Rm.1:23-27; Lv.18:2/20:13

Homicídio

Mc.7:21; Jo 8:44

Humildade

Pv.15:33; tg.4:6-10

Idolatria

Lv.19:4;IPe 4:3;Sl.115:1-8;Ex.20:1-6

Incredulidade

Hb.3:12; Mt.13:58; Jo 20:27



Modelos de Anúncios para Boletins de Igreja


Modelo 1

DESPERTA DÉBORA!!

O Brasil clama por intercessores! Você, mãe e mulher, junte-se a nós no próximo culto do movimento Desperta Débora, dia _____, às _____hs na Igreja ____________________________.

Estaremos orando pelos nossos filhos e pela juventude brasileira. Esperamos encontrá-la lá!


Modelo 2

UM CONVITE PARA AS MÃES

O movimento Desperta Débora já reúne mais de 30 mil mães intercessoras em todo o Brasil. Nós, mulheres evangélicas de todas as denominações, estamos orando diariamente pelos nossos filhos e pela juventude brasileira. Venha juntar-se a nós!!! O nosso próximo culto será dia __________, às ______hs, na Igreja ________________________________________.

Modelo 3

VENHA ORAR CONOSCO

Você sente que sua vida de oração pode melhorar? Gostaria de juntar-se a um grupo de mães intercessoras? Então venha participar do próximo culto do movimento Desperta Débora, dia ____, às ____hs na Igreja _____________________________________________.

Este é um movimento interdenominacional que tem mobilizado mulheres de todo Brasil para intercederem pelos seus filhos e pela juventude. Será um prazer tê-la conosco!


Modelo 4

VENHA NOS CONHECER!

Você já ouviu falar no Desperta Débora? Gostaria de conhecer melhor este movimento de mães intercessoras? Então participe de nossa próxima reunião, dia ______, às ______hs,

na Igreja ________________________________.

Teremos momentos maravilhosos de oração, comunhão e reflexão bíblica. Esperamos por você!


Modelo 5

"DÉBORA"

Cada mãe intercessora fez, um dia, um compromisso com Deus de orar diariamente pelos seus filhos e pela juventude brasileira. Como Débora, juíza em Israel (Jz 5), fomos desafiadas a despertar e nos posicionar como “mães do Brasil”. Esta guerra temos lutado de joelhos. Este é o movimento “Desperta Débora”, e você está convidada a entrar para o nosso exército de mais de 30 mil intercessoras em todo o Brasil. Venha nos conhecer no próximo culto, dia _________,

às ______ hs, na Igreja ____________________. Será uma grande alegria conhecer você!


Modelo 6

MÃES ORANDO POR NOSSOS FILHOS

Toda mãe ora por seus filhos. Mas nada se compara a milhares de mães orando juntas! Não fique sozinha, venha orar conosco no próximo encontro do Desperta Débora, dia _________,

às _______hs, na Igreja ________________________. Juntas, temos encorajado umas às outras a perseverar no desafio de orar diariamente por nossos filhos e pela juventude brasileira. Afinal, "melhor é serem dois do que um" (Ec 4:9b). A gente se encontra lá!


“Desperta, Débora, desperta, desperta, acorda...” Juízes 5:12

Ficamos muito gratos ao Senhor pelo interesse no Projeto Desperta Débora. Todos sabemos que ele nasceu no coração do nosso Pai e tem gerado frutos para a eternidade na vida dos jovens do nosso Brasil.

Hoje, no Brasil, são milhares de mulheres (em torno de 65.000)que estão intercedendo para que Deus levante uma geração de jovens cheios do Espírito e com o coração na obra missionária.Agora temos também os homens de valor que são pais de oração .

São 15 minutos diários de oração que farão diferença para a eternidade.

Nossos filhos precisam de uma grande cobertura de oração. Por isso Deus tem levantado mulheres e homens intercessores em todo o mundo,para dar suporte espiritual aos jovens.

Caso necessite de algum material que a oriente como iniciar ou manter o Desperta Débora em sua comunidade basta buscá-lo no site WWW.despertadeboras.com.br

Procure seu pastor ou diretor de escola e juntamente com ele determinem quem ficará na coordenação das Déboras de sua igreja ou colégio.

-Defina com ele o formato das reuniões de acordo com o calendário de sua igreja ou colégio(reuniões semanais, quinzenais ou mensais)

-Imprima fichas de inscrição (disponível no site) e tenha com a coordenadora em todas as reuniões.

. Estas fichas serão então colocadas em nosso cadastro nacional.Caso a irmã não use computador e não tenha quem faça pode nos enviar as fichinhas após copia-las para você.

Dirija-se sempre à coordenadora da sua região para esclarecer dúvidas e solicitar algo sobre o Projeto. Para isso, segue uma lista com o nome de cada uma e contato:

Coordenadora da capital.

Rosangela Medeiros -

rosangela.despertadebora@hotmail.com

Fone:11-4411-2226

Coordenadora Sul e São Paulo

Dora Bomilcar

dorabomilcar@yahoo.com.br

Fone: (11) 5054-3032

Assessora Ministerial Sul e São Paulo

Tereza DaSilva

terezampc@globo.com

Fone:(11) 56310125

Um grande abraço a todos com o nosso carinho. Poderemos mandar uma pessoa para implantar o Desperta Debora em sua comunidade. Pode ser num chá, reunião ou culto ou ainda numa reunião de pais.Que Deus os abençoe.


Estudos para reuniões nos lares

Material preparado por:

JAQUELINE MOTÉ DE CARVALHO VIEIRA

PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM SÃO PAULO

1ª REUNIÃO DO DESPERTA DÉBORA- UM CORAÇÃO DE MÃE...

“Porém Ana respondeu, e disse: Não, senhor meu, eu sou uma mulher atribulada de espírito... porém tenho derramado a minha alma perante o Senhor.... da multidão dos meus cuidados e do meu desgosto tenho falado até agora.” I Samuel 1:15,16.

“A resposta da oração nos faz compreender que nela existem vida e poder. É a resposta da oração que faz tudo acontecer, que muda o curso natural das coisas e organiza todas as coisas de acordo com a vontade de Deus... É a resposta de Deus que faz o homem perceber o poder que há na oração e faz com que orar seja real e divino. Que poder maravilhoso há na oração! Que milagres incontáveis ela produz neste mundo! Que bênçãos incontáveis ela tem para aqueles que oram!” E.M. Bounds

Quando uma mulher se torna mãe, uma parte dela, o instinto materno, vai só crescendo, até ficar o triplo do tamanho normal. Quando uma mulher se torna mãe, esse instinto materno domina a vida dela. Esse instinto materno começa a crescer no dia em que nos tornamos mães, e sem dúvida prevalece quando um de nossos filhos está sofrendo ou precisa de ajuda. Na verdade, esse poderoso coração de mãe é um dom de Deus, que sabe que os filhos necessitam de muito amor e cuidado.

Mas junto com o amor de mãe existem muitas outras emoções, também poderosas, geradas por nossa própria carne e sangue: medo, preocupação, frustração, ansiedade, alegria e culpa. “Nossos filhos causam emoções intensas em nossos corações”, diz Fern Nichols. “Quando eles são obedientes a nós e a Deus, isto nos traz alegria, paz e harmonia, nos sentimos bem. Mas quando eles não são obedientes a Deus e nem a nós isto nos traz tribulação e ansiedade. Nós nos sentimos feridas, traídas e alienadas”.

Seja qual for o estágio materno em que você está agora, seja qual for o estado emocional em que você se encontra, a pergunta para mim e você é a mesma: Como devemos lidar com esse instinto materno?

No decorrer da Bíblia, Deus nos diz o que fazer quando estamos ansiosas, preocupadas ou aflitas, seja por causa de nossos filhos ou por qualquer outro aspecto de nossa vida. Ele diz:

“Clama a mim, e responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes, que não sabes” (Jr 33:3).

“Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade porque Ele tem cuidado de vós”. (I Pedro 5:7)

“Congrega-te...antes que saia o decreto; e o dia passe...” (Sf 2:1,2)

“Levanta-te, clama de noite...derrama o teu coração como águas diante da face do Senhor: levanta... as tuas mãos pela vida de teus filhinhos...” (Lm 2:19).

Vamos ver uma mulher que fez exatamente isso, pois sua oração, além de ser a primeira oração de uma mulher relatada na Bíblia, é um padrão de oração efetiva. Ana estava aflita, mas com um problema diferente. Ela desejava ardentemente ter um filho, mas não podia conceber. E para piorar a situação, a outra mulher de seu marido, Penina, dera-lhe vários filhos e a insultava porque ela era estéril. E isso aumentava ainda mais a dor de Ana.

Elcana, o marido de Ana, amava-a, mas não conseguia entender sua agonia. “Ana por que você anda chorando, não come, e está tão triste?” Perguntou ele. “Eu não sou melhor do que dez filhos para você?” Os maridos, apesar de amarem, às vezes não entendem o coração da esposa, mas Deus entende.

Então, Ana foi para o templo e colocou seu pedido diante de Deus, e fez um voto de que se Ele lhe desse um filho, ela o dedicaria ao Senhor por toda a sua vida. No meio de sua aflição, ela “orou ao Senhor e chorou amargamente”. Seus gemidos eram tão profundos no coração que seus lábios se moviam, mas as palavras não saíam. O sacerdote Eli, quando a viu, acusou-a de estar bêbada. A resposta de Ana para Eli foi esta: “Não, meu senhor, eu sou uma mulher atribulada de espírito; nem vinho, nem bebida forte tenho bebido; porém tenho derramado a minha alma perante o Senhor”. Eli então a abençoou e pediu ao Senhor para conceder-lhe o pedido. Quando Ana saiu do templo já não estava mais atribulada e triste e, na manhã seguinte, ela se levantou e adorou ao Senhor.

O Senhor ouviu a oração de Ana e lhe concedeu o seu pedido. No tempo certo, Samuel nasceu no lar de Elcana e Ana, e Ana cuidou dele até ser desmamado. Assim, chegou a hora do voto ser cumprido e Samuel ser levado para o templo para viver e servir a Deus. Ele provavelmente tinha menos de três anos de idade. Quão difícil deve ter sido para Ana se separar de seu amado primogênito, aquele pelo qual ela havia orado e chorado. Mas assim como confiou em Deus para responder sua oração, da mesma forma confiou em colocar Samuel nas mãos de Eli, sob a proteção de Deus, dedicando-o ao serviço do Senhor no templo.

Quais foram os resultados de Ana ter trazido sua necessidade a Deus em oração e ter confiado seu filho a Ele? Sua tristeza se transformou em alegria. E houve abundância de bênção e liberdade. Enquanto ela dedicava Samuel a Deus, seu coração cantava um cântico de louvor que começa assim: “O meu coração exulta ao Senhor”. Mais tarde, o Senhor a abençoou com mais três filhos e duas filhas. Samuel cresceu diante do Senhor e se tornou o seu porta-voz em uma época da história, de palavras e visões raras. O poder e a soberania de Deus protegeram Samuel. O Senhor o usou sobremaneira para cumprir os seus planos. Como está escrito em I Samuel 3:19: “E crescia Samuel, e o Senhor era com ele, e nenhuma de todas as suas palavras deixou cair em terra”.

Apesar de ser difícil nos imaginar entregando nossos filhos para o serviço de Deus aos três anos de idade como Ana fez, podemos aprender muito com esta mulher e suas orações. Assim como Ana, nós não podemos colocar nossos filhos numa bolha protetora até que atravessem a infância e adolescência. Não podemos controlar todas as forças que tentam desfazer nossa cuidadora criação e nosso treinamento. Mas podemos seguir o exemplo de Ana, pegá-los e levá-los para Jesus, que ama nossos filhos mais do que jamais poderemos amar.

Deus nos deu um recurso poderoso para levarmos a Ele todas as nossas preocupações a respeito de nossos filhos, o poder da oração. Quando o amor de uma mãe está conectado com o poder de Deus através da oração, existe uma força irresistível que transforma pessoas, inclusive nós, situações e até comunidades. Nossas orações formam um caminho para Deus nos trazer sua intervenção e livramento.

Ore neste momento:

Senhor Deus, que assim como Ana, eu possa entregar ao Senhor todos os meus problemas e aflições, e que meus filhos sejam consagrados ao Senhor, para serem dia a dia dirigidos, protegidos e guiados por sua mão de poder. Que eu possa descansar no Senhor e ver as suas promessas se cumprindo na minha vida e na minha família. Em nome de Jesus, amém.

2ª REUNIÃO DO DESPERTA DÉBORA-LEVANDO TUDO A DEUS EM ORAÇÃO

“Não se inquiete por coisa alguma. Em vez de se preocupar, ore. Que seus pedidos e louvores possam transformar suas preocupações em orações e que suas petições sejam levadas a Deus”.(Filipenses 4:6)

“A oração do cristão mais fraco da terra, que vive em espírito e é justo diante de Deus, já é um terror para Satanás. Os próprios poderes das trevas são paralisados pela oração... É por isto que Satanás tenta manter nossas mentes ocupadas com trabalhos materiais até não pensarmos mais em oração.” Oswald Chambers

Quando as mães oram, as montanhas são removidas. A montanha pode ser um problema de aprendizado, de drogas ou álcool, um relacionamento difícil, uma rebelião, ou uma enfermidade. Não tem problema. Quando as mães oram, a escola e os professores mudam, os filhos pródigos voltam para casa e, às vezes, um avivamento acontece. E quando oramos por nossos filhos, nós também mudamos. Através da graça, aprendemos a soltar os nossos filhos; nossa ansiedade e o peso nas nossas costas são tirados e a paz retorna. Então, vemos Deus agir entre nós, e vemos a sua fidelidade.

Muita coisa sobre a oração e sobre como Deus age é um mistério, mas disto temos certeza: Deus nos convida a orar. Ele nos ouve e nos abençoa quando oramos. Ele nos dá a sua palavra para nos preparar e para nos instruir em como orar e pelo que orar, e Ele promete uma eficiência especial quando concordamos em oração com outras pessoas.

A oração não é um ato secundário, e sim, o mais importante que podemos fazer por nossos filhos e por nós mesmos, e dela advém a maioria das bênçãos. Se tudo que fizermos como mães fluir da fonte da oração, então recebemos graça, gozo e descanso no coração do Pai. Isto não quer dizer que não termos dificuldades, mas seremos capazes de enfrentá-las com mais energia e confiança.

Deus realmente se importa com os detalhes de nossas vidas. Em Jó 23:10 afirma que: “Ele sabe de cada detalhe do que está acontecendo comigo” e Salmos 33:15 descreve como Deus nos observa: “Ele fez o coração deles e observa atentamente tudo o que fazem”. Se Deus sabe o número de fios de cabelo e formou todos os delicados órgãos do meu corpo no ventre de minha mãe como diz o Salmo 139, e se ele nos manda orar por tudo em nossas vidas, como diz em Filipenses 4:6, então Ele se importa até com os detalhes.

Nossa vida é feita de pequenos problemas, diz E.M. Bounds, e nada é pequeno demais ou grande demais para ser um assunto de oração. “A oração abençoa tudo, traz tudo à tona, alivia tudo e previne tudo. Tudo deve ser regido pela oração, todos os lugares e todos os momentos. A oração tem em si a possibilidade de transformar tudo o que nos afeta”.

Reflita e escreva suas respostas para as perguntas seguintes em seu diário.

-Quais são as barreiras que a impedem de orar?

-Como deveria ser a sua visão de Deus para que pudesse se chegar a Ele com expectativa e confiança em oração?

Se você não tem certeza de que Deus a ama, escreva a seguinte oração em seu diário ou em um cartão e coloque-o num lugar onde você pode vê-lo o dia todo: “Eu quero crer que Tu me amas e quero crer em tua Palavra. Mostra-me e ensina-me o teu amor”.

Acabe com as distrações. “A distração é, sempre foi e provavelmente sempre será, inerente à vida da mulher, diz a autora Anne Morrow. “Porque ser mulher é ter interesses e responsabilidades que saem do núcleo mãe em todas as direções, como os raios de uma roda”.

Às vezes, quando estamos sossegadas, nossa mente passeia por um destes raios! São as obrigações do dia a dia, as compras que precisamos fazer, um telefonema que precisamos dar, etc. Quando vierem as preocupações do dia a dia, escreva num bloco de papel e coloque estas próprias necessidades ou obrigações perante Deus. E volte a orar. Se o sofrimento ou as preocupações de alguém aparecerem na sua mente, isto é um sinal de que você deve colocar este assunto nas mãos de Deus. Se surgirem algumas emoções de tristeza e dor, elas podem ser entregues a Deus também, e ele pode te ajudar a resolvê-las.

Ore andando. Isto pode ajudá-la a concentrar, especialmente se você não agüenta ficar parada. Quando uma caminhada de oração não for possível, apenas começar o dia conversando com Deus nos ajuda a continuar o diálogo com Ele no decorrer do dia. Ore a Deus usando versículos assim: “Este é o dia que fizeste; dê-me graça para me alegrar nele... independente do que eu tenha que enfrentar, Senhor!” E depois observe as maneiras com que Ele respondeu esta oração naquele dia.

Anote suas orações num caderno. Quando seus pensamentos estiverem confusos, comece a escrever a sua gratidão, as suas confissões e petições no papel, isto torna a oração mais concreta. Ele “ouve” um simples “Querido Deus” de uma carta tão bem quanto suas orações faladas. Quando você escrever seus problemas no papel e entregá-los em oração, perceberá que o Espírito Santo de Deus é um Conselheiro maravilhoso. Aliás, Ele é o melhor Conselheiro.

Visualize sua audiência. Quando você orar imagine Deus em seu trono e você chegando-se a Ele e descansando em seus braços. Isto pode ajudá-la a concentrar em Deus em vez de se concentrar na lista de obrigações. Talvez queira imaginar-se como um carneirinho sendo cuidado carinhosamente pelo Senhor, o seu Pastor, que o guia a águas tranqüilas e o carrega quando está fatigado. “Como pastor apascentará o seu rebanho, entre os seus braços recolherá os cordeirinhos, e os levará no seu regaço, as que amamentam, Ele guiará mansamente”. (Isaías 40:11)

Uma foto pode ajudar. Talvez você queira montar seu Quadro de Oração ou um Álbum de Oração para ajudá-la a passar mais tempo orando pelos seus amados.

Fale com Deus em suas próprias palavras. A Bíblia é um grande veículo para concentrarmos nossa comunicação com o Senhor. Recitar os salmos ou outros versículos bíblicos pode nos ajudar a expressar para Deus os nossos pensamentos e sentimentos mais profundos. Como diz Judson Cornwall: “A Palavra escrita (As Escrituras) e a Palavra viva (Jesus Cristo) nos introduzem a oração e nos instruem quando oramos”.

Tente pegar estes versículos e fazer deles uma oração a Deus:

-Por exemplo, você pode pegar I Pedro 5:7:“Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós” e ore assim: “Senhor, obrigada por estar sempre pensando em mim e cuidando de tudo que diz respeito a mim, obrigada por querer que eu lance todos os meus cuidados a Ti.. Estas são as coisas que estão me afligindo hoje...”.

-Ou orar de acordo com Colossenses 2:6,7: “Pai, assim como confiei em Cristo para me salvar, quero confiar em Ti para os problemas de cada dia e viver em união contigo. Ajude-me a estar arraigada em Ti e a me alimentar de Ti. Ajude-me a crescer em Ti, Senhor, e me fortalecer na verdade”.

Ore neste momento: Senhor, minha vida é tão ocupada e tenho dificuldade de ficar quieta. Obrigada por me ouvir assim mesmo, e por poder lançar todos os meus cuidados em Ti. Em nome de Jesus, Amém.

3ª REUNIÃO DO DESPERTA DÉBORA-ORAR SEM CESSAR?

“Orai sem cessar”. I Tessalonicenses 5:17

“A oração é a expressão do coração do homem para com Deus em uma conversa natural. Quanto mais natural a oração, mais Deus se torna real. Isto me foi mostrado de uma maneira bem simples: a oração é um diálogo entre duas pessoas que se amam”. Rosalind Rinker

A oração não está limitada a um horário de nossa agenda. Orar é viver na presença do Senhor e estar aberto a Ele. “A oração é um estilo de vida em que mantemos contato constante com o nosso melhor amigo, Jesus, repartindo com Ele nossas alegrias e entregando a Ele nossos problemas”.

“Orar sem cessar” significa manter-se em atitude de oração. Quando surgir qualquer situação, ore! Quando você se lembrar de alguém, ore por ele!

Encontrar as oportunidades de oração na nossa vida diária e confiar que estas orações terão impacto na vida de nossos filhos fazem parte do “orai sem cessar”.

Às vezes, você pode sentir que suas orações não estão fazendo diferença. Mas creia que orar pelos seus filhos nunca é em vão. É um bom momento bem aproveitado para a eternidade. Quando as mães e os pais oram, não importa onde estão ou quais sejam as circunstâncias, Deus ouve, e a vida de seus filhos é influenciada para sempre.

Se você encontra pouco ou nenhum momento de calma para orar, clame a Deus e peça a Ele para providenciar tempo para você. Esta é uma oração que Ele adora responder. Diga simplesmente: “Senhor Jesus, quero passar uns momentos a sós contigo. Mostre-me o caminho, um espaço de tempo, um lugar calmo onde eu possa buscá-lo”. Depois confie que Ele o fará e fique atenta aos espaços que irão aparecer.

Ore onde você estiver. Uma coisa vital sobre a oração é “crer que Deus está conosco e nos abençoa nas coisas comuns do cotidiano...pois, o único lugar em que Deus pode nos abençoar é exatamente onde estamos”, diz Richard Foster.

Podemos conversar com Deus sobre o que os nossos filhos estão fazendo, os desafios que nós enfrentamos, os eventos normais de nosso dia (sim, até os detalhes); podemos entregar para Ele nossas mágoas e desapontamentos, compartilhar nossa alegria e agradecer pelas vitórias e bênçãos.

Todos nós precisamos de momentos a sós com Deus, mas quando um tempo maior de solitude não é possível, concentre toda a sua energia nos curtos momentos que tiver. Deixe que a Palavra de Deus traga inspiração e renovação às suas orações e ouça a voz de Deus.

Mantenha sua oração contínua durante todo o dia, procurando as “dicas” que Deus dá para você orar.

Faça um calendário de oração. Se as suas obrigações são mais do que o tempo que você tem para orar, divida-as pelo número de dias da semana ou do mês. Há uma mãe muito atarefada que ora pedindo o fruto do Espírito na vida de seu filho assim: Segunda-feira, ela ora para que ele tenha paz; terça-feira, pela paciência; quarta-feira, pela mansidão...e assim vai até o fim da semana.

Imagine se Jesus perguntasse o que você mais quer que Ele faça pelos seus filhos no presente momento da vida deles. Como você o responderia? Esta resposta pode ser o objetivo da segunda-feira. Na terça-feira, ore pela vida escolar de seu filho, pelos professores dele e por sua habilidade de aprender. Na quarta-feira, ore pelos relacionamentos de seu filho, tanto na família quanto com os amigos. Ore a Deus para preparar uma companheira cristã para o seu filho, se for da vontade Dele. Na quinta-feira, ore pelo crescimento do seu filho, físico, mental e emocional. Na sexta-feira, ore pela salvação dele ou seu crescimento espiritual. Se você tem no coração alguém que não conhece a Cristo, você pode adicioná-lo na sexta-feira também.

Certamente não podemos orar por tudo todos os dias. Se você fica frustrada sem saber em que concentrar sua oração, pergunte a Deus: “A favor de quem queres que eu interceda?” Designe um certo dia por semana ou por mês, para cada pessoa e, então, você poderá derramar o seu coração em oração por cada pessoa de sua vez.

Ore especificamente. Muitas mulheres expressam frustração por quererem orar a Deus mais especificamente do que apenas pedir a Deus para abençoar os seus filhos, a ajudá-los a crescerem saudáveis e com segurança. Aqui estão algumas áreas sobre as quais você poderá orar pelos seus filhos. Escreva-as em um cartão para que se lembre de orar por estes pedidos diariamente:

-Para que ele possa aceitar a Cristo desde cedo e amar a sua Palavra (II Timóteo 3:15).

-Para que ele possa crescer em sabedoria e em graça para com Deus e para com aqueles que encontrar na vida. (Lucas 2:52)

-Para que ao lhe ser ensinada a Palavra de Deus por você, ele possa guardá-la no coração e ter um caminho puro. (Salmo 119:9-11)

-Para que ele saiba que Jesus é o seu melhor amigo, com o qual pode andar e conversar e desenvolver um relacionamento de amor.(João 15:15)

-Para que ele possa desenvolver qualidades santas como diligência, bondade, honestidade, compaixão, paciência e controle próprio. Fique atenta quando orar para que seus filhos desenvolvam estas qualidades de caráter porque Deus pode querer dar a você também maturidade neste mesmo sentido. (Colossenses 3:12-14)

Ore por si mesma. Apesar de que a sua maior ênfase é sobre os seus filhos, e isto é justo, você não pode se esquecer de orar por si mesma também. Estas novas vidas foram confiadas a você, e você tem necessidade da ajuda, da perspectiva e da sabedoria de Deus mais do que nunca. Você pode orar neste sentido:

-Para que possa ver seu filho sob a ótica do Pai e agir para com ele de acordo com o coração de Deus.

-Para que você possa olhar para o coração de seu filho e descobrir as suas necessidades.

-Para que você possa agir segundo o coração de Deus para ensinar o seu filho de acordo com a vontade de Deus.

-Para que você possa ser cheia da Palavra, da sabedoria e do Espírito de Deus diariamente.

-Para que a alegria do Senhor possa ser a sua força e você seja feliz com os seus filhos todos os dias destes anos que passam tão rapidamente.

Quando oramos sem cessar podemos fazer a diferença no desenvolvimento sadio de nossos filhos, na salvação, e no crescimento em graça. Podemos pedir grandes coisas para os nossos filhos porque nada é impossível para Deus. E podemos ter a alegria de ver Deus trabalhar na vida deles enquanto colaboramos com Ele em oração para que à vontade Dele seja feita e que Cristo seja glorificado na vida de nossos filhos.

Ore neste momento: Senhor, obrigada pelos preciosos filhos que me deste para cuidar. Dá-me graça para ser fiel em oração por eles. Que eu nunca esteja tão ocupada que deixe de orar por eles e nunca esteja ocupada demais para trazer a ti as necessidades deles e minhas. Peço sabedoria para saber o que é mais importante neste momento e peço que o teu amor me direcione em tudo que devo falar ou fazer. Em nome de Jesus, amém.

4ª REUNIÃO DO DESPERTA DÉBORA- A ORAÇÃO MAIS DIFÍCIL: A DA ENTREGA

“Por este menino orava eu; e o Senhor me concedeu a minha petição, que eu lhe tinha pedido. Pelo que também ao Senhor eu o entreguei, por todos os dias que viver.” I Samuel 1:27,28

“Através da oração, unimos à nossa incapacidade, o poder dos céus, o poder que pode transformar a água em vinho e remover as montanhas de nossa própria vida e da vida dos outros, o poder que pode despertar aqueles que dormem no pecado e ressuscitar os mortos; o poder que pode erguer fortalezas e tornar possível o impossível.” O. Hallesby

Renúncia, entrega, “abrir mão”, não importa o nome que você dá quando a situação requer, ou quando você se sente tocada a entregar o seu filho a Deus. Isto é sempre uma proposta amedrontadora e um dos problemas mais difíceis que enfrentamos na oração. Nós, mães, fomos feitas para cuidar dos nossos filhos, e não para renunciá-los.

A “entrega” é talvez o trabalho mais difícil de uma mãe, e é por isto que nós a resistimos. Renunciamos não só os nossos filhos, mas a nossa vontade própria e o desejo de manipularmos os resultados das situações. Nós sabemos que quando entregamos algo ou alguém para Deus, nem sempre o recebemos de volta.

Mas, por mais duro que seja, a renúncia é um dos segredos das orações respondidas. E nós todas temos que enfrentá-la. A renúncia não garante os resultados que nós queremos. Fazer a oração da entrega não garante que a pessoa pela qual oramos será sempre curada, mas abre a porta para que o poder e a presença de Deus desçam e transformem a situação.

Você às vezes pensa que Deus já está cansado de tanto você entregar os seus filhos a Ele em oração? Felizmente, ele entende que a entrega é difícil para os pais. Ele sabe disto porque Ele abriu mão de seu próprio filho, permitindo-o vir até à terra para sofrer e morrer na cruz. Ele compreende a dor da nossa renúncia.

Apesar de não nos abdicarmos de nossas responsabilidades de cuidar, ensinar,e orar por eles, esta oração de renúncia nos traz certo descanso. Nós fazemos esta oração aceitando que, a princípio, nunca estivemos no controle, que nossos filhos, na verdade, não são nossos, mas de Deus e que temos de cuidar deles, mas não controlá-los. Nós fazemos esta oração sabendo que Deus tem um futuro de bênção e não de calamidade para os nossos filhos.(Jeremias 29:11) Quando colocamos nossos filhos de mãos dadas com Deus, ganhamos a liberdade de confiar nEle e apreciar mais os nossos filhos e a nossa vida, sabendo que Ele nos direciona e ajuda.

Quando compreendemos que pouco podemos fazer e temos fé que Deus tudo pode fazer, abrimos a porta do seu poder. Podemos então vir a Ele com um “coração contrito, sabendo que nada merecemos de Deus e nem podemos por nós mesmos mudar a situação. Apenas nos rendemos a Ele como uma criança se rende aos cuidados da mãe.”

O teólogo Hallesby usa uma analogia maravilhosa com a qual nós, mães, podemos facilmente nos identificar para explicar este segredo da oração efetiva. “O seu bebê não sabe formular em palavras nenhum pedido a você. No entanto, estes pequeninos fazem seus pedidos da melhor maneira que sabem. Tudo o que sabem fazer é chorar, mas você entende muito bem o que eles estão querendo. E além do mais, estes pequeninos nem precisam chorar. Só de você observar toda a incapacidade e dependência deles, o seu coração de mãe é tocado de maneira mais profunda do que um choro forte.”

Assim como nós ouvimos e respondemos nossos bebês, Deus nos responde. Só que Ele o faz perfeitamente e eternamente!

Talvez você, assim como eu, suspira aliviada em saber que a sua incapacidade não a impede de chegar a Deus, o que ela pode fazer, aliás, é jogar você nos braços dEle. Porque quando somos incapazes, abrimos nossos corações e deixamos Deus entrar em nosso desespero ou em nossa crise.

Reflita: O que na sua vida ou na vida de seus filhos faz você se sentir mais incapaz? Traga hoje esta necessidade e este sentimento de incapacidade diante de Deus.

Ore neste momento: Obrigada Senhor, por visitar a nós mães nas crises e nos problemas diários de nossas vidas e da vida de nossos filhos. Obrigada também por nossa incapacidade porque ela nos aproxima de ti. Quero confiar em ti e crer que quando clamamos a ti, tu nos ouve. Obrigada porque nós não precisamos compreender os problemas, podemos simplesmente entregar nossos filhos e nós mesmas a ti sabendo que estamos seguros nas tuas mãos. Em nome de Jesus, amém.


5ª REUNIÃO DO DESPERTA DÉBORA- O PODER DA ORAÇÃO EM CONJUNTO

“Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isto lhe será feito por meu Pai, que está nos céus. Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí, estou eu no meio deles” Mateus 18:19,20

“Oh, se pudéssemos desviar os olhos e o coração de todas estas coisas e os fixar no Deus que ouve as orações até que a magnificência de suas promessas, o seu poder e o seu propósito de amor nos maravilhasse!” Andrew Murray

Em Mateus 18:19,20 vemos um fundamento básico para a eficiência da oração em conjunto. Mesmo havendo poder na oração individual, a oração em conjunto é ainda mais poderosa. Como diz a autora Rosalind Rinker: “Quando oramos juntas ganhamos outras irmãs em Cristo. Quanto mais oramos com outras pessoas mais confiamos nelas e conseguimos ser mais honestas sobre nossas necessidades pessoais. A autoconsciência cai por terra, e podemos orar pelos nossos problemas internos e não apenas aparentes. A comunhão genuína é algo divino, pois os corações se unem na presença de Deus. E podemos confiar nesta presença porque Ele disse: “...aí, estou eu no meio deles”.

Orar em grupo é a resposta à admoestação de Paulo “levai as cargas uns dos outros”. Como diz Rinker: “Jesus sabe que os problemas da vida nos pressionam quando estamos sozinhas, até que nosso espírito seja quase esmagado”, mas quando estes problemas são compartilhados, eles se tornam mais leves.

Quando nos reunimos para orar pelos nossos filhos é como se estivéssemos entrelaçando nossas orações umas às outras e formando um tapete para nossos filhos pisarem e para fortalecer nossa fé no Deus Todo-Poderoso. Que bênção é orarmos juntas, entregando a Ele todo nosso louvor e nossas ansiedades! E que bênção é para as mulheres cristãs serem companheiras de oração. Quando elas oram, é como se elas adotassem nossos filhos e os colocassem nas mãos de Deus.

Outra coisa que também fortalece a oração em grupo é que ela dá mais consistência à nossa vida de oração, uma preocupação de muitas mulheres. Talvez o nosso momento de oração não seja tão regular como gostaríamos que fosse. Talvez estamos sentindo que não damos bastante ênfase a certa necessidade quando oramos. Sentimo-nos culpadas e pensamos: “Não dá pra fazer isto. Nunca serei uma guerreira na oração. Para que tentar?” Isto é exatamente o que o inimigo quer, nos desanimar para que possamos desistir da oração diária. Mas, se nós estamos orando firmemente com outras mães pelos nossos filhos pelo menos durante aquele horário de oração por semana, estamos concentradas nas nossas necessidades comuns. E esta uma hora de oração consistente, em grupo, irá se refletir em nossa vida pessoal de oração diária.

“Uma das coisas mais marcantes sobre a oração com outras mães é que você pensa que sabe do que o seu filho precisa, até que uma outra mãe ora por uma coisa que você nunca tinha pensado antes. E depois outra mãe ora pelas necessidades de seu filho sob um ângulo diferente, e você começa a sentir o Espírito cobrindo o seu filho. É maravilhoso sentir isto!”, diz Becky, de Oklahoma.

Como está escrito em II Coríntios 10:4: “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus, para destruição das fortalezas”. De joelhos, podemos resolver melhor as coisas. E isto não se aplica apenas aos assuntos mais importantes, a oração afeta também as decisões mais práticas. Deus mais uma vez nos lembra que Ele está disposto a agir nos pequenos detalhes e nos problemas grandes.

O método clássico de oração é: louvor, confissão, agradecimento e intercessão. Nós frequentemente descarregamos nossa lista de pedidos diante de Deus e esquecemos de agradecer a Ele pelas bênçãos recebidas na semana passada. Os quatro passos da oração ajudam-nos a não desviar o nosso pensamento.

-Louvor- Primeiro, passe alguns momentos em louvor, concentrando-se no caráter e nos atributos de Deus e não nos problemas. Ao concentrarmos na onipotência de Deus, ficamos aliviados de nossas cargas, e o nosso louvor nos aproxima mais dEle. “O louvor tira os nossos olhos da batalha e os eleva a vitória. O louvor afugenta a frustração, a tensão, a depressão e o medo. O louvor limpa a atmosfera, tira toda nuvem e fumaça para que possamos ver com clareza quem está no controle. Nós deixamos de enfocar a complexidade do problema e enxergamos os recursos infinitos e adequados de Deus”, diz Fern Nichols. A Bíblia, especialmente os Salmos, está cheia de passagens de louvor e informações sobre o caráter de Deus que podem inspirar nossas orações. Leia um Salmo em voz alta para Deus e louve-o. Se você está realmente deprimida, leia os sete últimos salmos para Deus, um por dia durante a semana; seu coração se encherá de louvor. Deus se alegra quando dizemos que o amamos!

-Confissão- Confessar é dizer a Deus que nós pecamos, e isto restaura a nossa comunhão com Ele. É uma parte importante de qualquer oração, porque a verdade é que se conservarmos a maldade em nosso coração, o Senhor não ouvirá nossas orações (Isaías 59:2). Peça a Deus para iluminá-la e fazê-la lembrar das palavras, ações ou atitudes que não o agradaram, talvez alguma mágoa ou discussão não resolvida. Quando você fala honestamente com Deus sobre seus pecados e suas faltas, você pode estar certa que Ele vai purificá-la (I João 1:9). Depois peça a Deus para enchê-la do Espírito e dirigir as suas petições.

-Agradecimento- Dê honra e graças a Deus por tudo o que Ele fez. (Veja Ts 5:18 e Sl 50:23). Peça que Ele faça você se lembrar das orações respondidas. Nós geralmente pedimos a Deus para fazer tanta coisa que nem conseguimos prestar atenção nas respostas! Podemos agradecer a Ele por bênçãos materiais, físicas e espirituais, por nossos filhos, e principalmente pela nossa salvação em Cristo.

-Intercessão- Interceder significa pedir em favor dos outros, preencher um vazio no lugar de outra pessoa. Interceder é demonstrar o seu amor de joelhos, orando não por nós mesmas mas por outros.

Nossas orações podem ser simples e curtas, como a de Pedro “Senhor, salva-me”, ou como o homem contrito “Deus tenha misericórdia de mim, pecador”. Não é a composição das palavras em si que é importante, e sim, o sentimento que elas transmitem. E quando nossos pedidos são baseados nas Escrituras, sentimos bastante confiança porque sabemos que estamos pedindo em harmonia com a vontade de Deus.

Ore neste momento: Senhor, que eu seja uma fiel intercessora pelos meus filhos. Mostre-me o que o teu coração deseja para eles, para que eu possa orar em harmonia com a tua vontade para a vida deles. Que eu possa me juntar a outras mães para me ajudarem em oração. Obrigada pelo teu Espírito que intercede por mim e também porque as respostas e as soluções de tudo estão nas tuas mãos. Em nome de Jesus, amém.

6ª REUNIÃO DO DESPERTA DÉBORA- A PERSISTÊNCIA NA ORAÇÃO

“Orar sempre e nunca desfalecer.” Lucas 18:1

“Nossas orações abrem o caminho para o poder de Deus passar. Como uma potente locomotiva, o poder de Deus é irresistível, mas não pode chegar até nós sem uma trilha.” Watchman Nee

Algumas vezes não sabemos como orar, o que dizer para Deus ou como expressar algo a Ele. Neste momento ore de acordo com a Bíblia. “A verdadeira oração é a Palavra de Deus em nossa boca”, diz Jennifer Dean no seu livro “Vida de Oração”. A Palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante que uma espada de dois gumes, nos diz Hebreus 4:12. Deus nos promete que a sua Palavra produzirá frutos: “Assim será a palavra que sair da minha boca: ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a enviei” (Isaías 55:11).

“Quanto mais incorporamos as Escrituras em nossas orações, maior é a probabilidade de estarmos orando de acordo com a vontade de Deus, porque Ele sempre cumpre o que diz”, diz Judson Corwall. Em Salmos 138:2-3, confirma: “Pois engrandeceste a tua Palavra acima de todo o teu nome. No dia em que clamei, escutaste-me; alentaste-me, fortalecendo a minha alma”.

Na Bíblia estão às palavras vivas do Deus vivo. Nela encontramos muitas promessas, das quais muitas exigem alguma condição. Tudo o que temos de fazer é preencher as condições e receber as promessas.

Quando pedimos o cumprimento destas promessas para nós ou para nossos filhos, versículos como Jeremias 29:11 “Porque eu bem sei os pensamentos que penso de vós, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais” e Filipenses 4: 19 “O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus”, nossas orações se enchem de fé em vez de dúvida. Nós confiamos que Deus cumprirá as promessas a seu próprio modo e quando lhe aprouver.

Seja paciente, não desanime e ore com determinação. Se você está apenas começando a orar pelos seus filhos ou já está até desanimada de tanto orar durante meses e anos sem ver os resultados, preste atenção nas seguintes sugestões para que Deus possa agir em suas orações de uma maneira eficaz.

Descubra a vontade de Deus para os seus filhos. A Bíblia contém promessas acerca do plano dEle para com os nossos filhos, da provisão que Ele tem e o que Ele tem reservado para eles nesta vida e na outra. Procure ver nas Escrituras o que Deus deseja para seus filhos e canalize suas orações neste sentido. Por exemplo:

-como Deus quer que eles sejam “discípulos do Senhor” e quão abundante é a paz que Deus tem reservado para eles. (Isaías 54:13)

-como Deus quer que eles escondam a Sua Palavra no coração para não pecarem contra Ele. (Salmos 119:11)

-como quer enchê-los do conhecimento da vontade de Deus. (Colossenses 1:9)

-como Ele deseja que não se inclinem em seus próprios conhecimentos, mas que entreguem os seus caminhos a Deus. (Provérbios 3:5,6)

Se você tem dificuldades em encontrar as passagens apropriadas, peça a Deus para lhe mostrar um versículo concernente ao problema específico de seu filho.

Observe as orações da Bíblia. Começando com as confissões e os pedidos de socorro de Davi, as ações de graças de Ana até as orações de Jesus ao Pai, as orações bíblicas servem de padrão para nós. As orações de Paulo pelos seus filhos espirituais podem ser exemplos maravilhosos para orarmos pelos nossos filhos. (Veja Gálatas 5:22,23; Efésios 1:17-19; Colossenses 1:9,10, e II Timóteo 1:7)

Quando você ler algum versículo que retrate a necessidade de seu filho, guarde-o, anote a data e as iniciais de seu filho ali na sua Bíblia. Talvez você queira escrever em seu caderno de oração, para não esquecer. Continue a orar e a esperar pelo cumprimento da promessa daquele versículo, pois, no tempo de Deus, Ele irá responder.

“Tu tens me dado tanto, dê-me mais uma coisa, um coração grato; não apenas quando me apraz, como se tuas bênçãos não fossem constantes, mas um coração que possa louvar a ti em cada pulsação.” George Herbert

Ore neste momento: Senhor ensina-me a orar de acordo com a tua Palavra. Que eu não desista, não desanime nunca, mas que persevere em oração em favor de meus filhos. Que eu não olhe as circunstâncias, mas olhe para o teu poder, crendo que o Senhor me dará a vitória. Cumpre as tuas promessas na minha vida, porque desejo viver dentro da tua vontade. Em nome de Jesus, amém.

7ª REUNIÃO DO DESPERTA DÉBORA- ESPERANDO NO SENHOR

“Coloquei toda minha esperança no Senhor; Ele se inclinou para mim e ouviu o meu grito de socorro” Salmo 40: 1

“Não há um outro dom como a oração, pois através da oração encontramos um Pai que nos recebe, ouve e sempre compreende; encontramos paz na perspectiva da eternidade, força para ficarmos firmes e esperar que Deus aja; um abrigo em Sua presença e um lugar seguro para aqueles que amamos.” Autor desconhecido

A espera não é uma virtude moderna. Nós preferimos lanches rápidos, filas pequenas, telefones, celulares, carros rápidos e aviões.

Orar requer paciência, saber esperar no Senhor. Ao longo da Bíblia, Deus anima o seu povo para esperar e dita os benefícios da espera:

-“Espera no Senhor, anima-te, e Ele fortalecerá o teu coração; espera , pois, no Senhor” (Sl 27:14).

-“Espera no Senhor, e guarda o seu caminho, e te exaltará para herdares a terra” (Sl 37:34)

-“Bom é o Senhor para os que se atêm a Ele” (Lamentações 3:25)

O cumprimento das promessas de Deus na vida de nossos filhos depende de esperarmos pacientemente por Ele, ao invés de desistirmos ou murmurarmos. Portanto, como podemos esperar com paciência e esperança?

Primeiro, precisamos enxergar que a espera não é em vão “a espera parece que é uma encenação da oração”, diz Catherine Marshall. A espera gera “paciência, persistência e expectativa, todas as qualidades que sempre pedimos a Deus”. Durante a nossa fase de espera, diz Catherine, “Nós aprendemos o grande segredo da persistência. A persistência é a chave que abre os tesouros do céu”.

Marshall explica: “Deus tem a plenitude da resposta de cada oração. Segue-se, então, que somente Ele conhece a magnitude das mudanças que precisam ser feitas em nós para que possamos receber aquilo que o nosso coração deseja. Somente Ele conhece as mudanças e o desenrolar dos eventos externos que precisam acontecer para que as nossas orações sejam respondidas. É por isso que Jesus nos disse: “Não vos pertence saber o tempo ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder”.

A Bíblia nos mostra como Deus age com o seu povo, especialmente com pessoas como Noé, Moisés, Abraão, José, Davi, Daniel e Ana, que tiveram de esperar. Quantos dias de chuva Noé teve que suportar até ver o arco-íris? Quantos passos Moisés teve que dar na poeira até poder ver a terra prometida? Quantas estrelas Abraão teve que contar até poder abraçar o seu filho prometido? A vida deles testificam da fidelidade de Deus.

A lista dos “heróis da fé” de Hebreus 11 está repleta de pessoas que fizeram coisas notáveis, eles “fizeram justiça, obtiveram promessas, fecharam a boca dos leões, apagaram o poder do fogo, escaparam do fio da espada, foram fortalecidos na fraqueza, tornaram-se poderosos na guerra... mulheres receberam de volta seus mortos pela ressurreição” (11: 33-35). No entanto, “Nenhum deles recebeu tudo o que Deus tinha prometido para eles; pois Deus queria que eles esperassem para participar da recompensa ainda maior que foi preparada para nós” (11:39,40). Deus trabalha na vida daqueles que confiam nEle e o esperam agir.

Quando você estiver cansada de esperar Deus agir na vida de seus filhos e na sua vida, olhe para a própria natureza de Deus e medite nos nomes atribuídos a Ele.

-Ele é Jeová Jiré, O Senhor Provedor; assim como proveu ontem, Ele proverá no futuro. Ele proverá o que os nossos filhos precisam para serem atraídos para Ele.

-Ele é Jeová Rafá, O Senhor que sara; Ele se especializa em sarar relacionamentos. Ele pode curar nossos corações feridos e renovar nosso espírito cansado.

-Deus é Jeová Nissi, O Senhor nossa bandeira; e o seu estandarte sobre nós e nossos filhos é o amor. Imagine esta bandeira sobre a sua família, sobre os seus filhos onde quer que estejam.

-Ele também é o Emanuel, Deus conosco; não à distância, mas sussurrando aos nossos ouvidos, dando-nos a sabedoria de que precisamos. Ele está constantemente trabalhando na vida de nossos filhos, mesmo quando não estamos vendo.

-Ele é o Jeová Samá, O Senhor está aqui; não há como nossos filhos escaparem de sua presença. Como diz Salmos 139:5, Ele nos cercou em volta e colocou a sua mão sobre nós.

Quando refletimos na fidelidade e no poder de Deus, nossas raízes se aprofundam em seu amor, e uma confiança contínua enche os nossos corações. “Nos momentos de espera, a esperança substitui a inquietude.”

Ore neste momento: Senhor, obrigada por estes preciosos filhos que colocaste sob os meus cuidados. Dê-me o teu amor incondicional por eles e a tua graça para interceder por eles fielmente. Senhor, enquanto espero as respostas de todas as petições que fiz por eles, dê-me paciência e persistência em ti. Que eu possa esperar na tua fidelidade e encontrar descanso até que eu receba a resposta. Em nome de Jesus, amém.

8ª REUNIÃO DO DESPERTA DÉBORA- NÃO ABRA MÃO DA SALVAÇÃO DE SEU FILHO

“Confiai nele, ó povo, em todos os tempos; derramai perante Ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio.” Salmos 62:8

“Eu não sei por quais métodos, mas disto eu sei: Deus responde às orações. Não sei se a bênção que busco virá da maneira que penso, mas entrego minha prece somente a Ele, cuja vontade é mais sábia que a minha.” Eliza M. Hickok

Vivemos cercados por muitos perigos. A vida não floresce num jardim amuralhado, junto a regatos de águas tranqüilas, mas num terreno crivado de espinhos. A vida não se desenvolve numa estufa espiritual ou numa redoma de vidro, onde somos poupados dos aleivosos inimigos que nos espreitam. A vida não é uma colônia de férias, mas um campo de batalhas. A vida é um combate, onde muitos tombam vencidos. A vida não é uma navegação em mares calmos.

Na jornada da vida, enfrentamos mares encapelados, ondas ameaçadoras que conspiram contra nós. Muitos têm fracassado ao singrarem as águas profundas da vida. Muitas famílias têm se chocado contra icebergs do caminho e naufragado. Muitas famílias têm sido destroçadas, soçobrando sem nenhuma esperança diante das crises que se agigantam ante os seus olhos.

Muitas famílias embora protegidas por estabilidade financeira, vêem os filhos se perdendo, sucumbindo ao poder devastador dos vícios. A estabilidade financeira, o status social e o prestígio político não garantem felicidade à família. Muitos daqueles que chegam ao topo da pirâmide social vivem nos vales mais sombrios da infelicidade. Muitos jovens criados em berço de ouro, perecem no submundo do desespero porque nunca encontraram segurança no dinheiro. Os diplomas que penduramos na parede não resolvem o problema básico da nossa vida.

O reconhecimento social não preenche o vazio existencial da nossa alma. Somente Deus pode dar significado à nossa existência. Daí a necessidade imperativa de mães que lutem pela salvação dos seus filhos. Ninguém ama mais os filhos do que as mães. Elas são capazes dos maiores sacrifícios em favor dos filhos. Elas estão prontas a renunciar a qualquer coisa para ver os filhos triunfando na vida.

Abraão Lincoln afirmava que quem tem uma mãe piedosa nunca é pobre. Ele dizia que tudo que ele era na vida devia à sua mãe. O maior refúgio que um filho pode encontrar neste mundo é um lar piedoso, um lar que serve a Deus e tem como o maior projeto de vida a salvação da família.

A semelhança de Noé, precisamos levar toda a nossa família para dentro da arca. Embora o mundo nos chame de loucos sabemos que o único lugar seguro para se viver é dentro da arca da salvação que é Jesus. Fora de Jesus, nossos filhos podem morar nas asas mais requintadas, vestir as roupas mais caras, usar os carros mais sofisticados, estudar nas escolas mais conceituadas e ostentar os diplomas mais cobiçados, que estarão no epicentro de uma tempestade avassaladora.

A salvação dos nossos filhos é mais urgente do que qualquer outra coisa na vida deles. O que adianta dar tudo aos nossos filhos e os perdermos por toda a eternidade? O que adianta os nossos filhos ganharem o mundo inteiro e perderem suas almas? O que adianta construirmos impérios financeiros, deixando imensas heranças para os nossos filhos, se não os ensinamos a amar a Deus sobre todas as coisas? O que adianta ajuntarmos tesouros para os nossos filhos neste mundo, se eles não poderão levar nada quando partirem? Deus está procurando mães que se esforcem acima de qualquer outra coisa para ver os seus filhos salvos.

A Bíblia descreve com profunda riqueza a história de Joquebede, vivendo sob um regime de opressão e medo no Egito. O povo de Deus estava amargando terrível escravidão. Precisava trabalhar debaixo do chicote para construir as cidades dos seus opressores. Faraó estava oprimindo o povo de Israel, não apenas impondo trabalho forçado, mas também mandando matar os filhos do povo de Israel à espada. A gravidez naquela época não era sinal de vida, mas de morte. Não era um sonho acariciado com ternura, mas um pesadelo fatídico interrompido pela dor do luto.

Por sua vez, Faraó dá um passo a mais para atormentar o povo. Além da espada, ele ordena que os recém-nascidos sejam lançados nas águas do Nilo. Os filhos dos hebreus deveriam alimentar os crocodilos. O Nilo deixara de ser o presente do Egito, para ser o leito da morte, o campo de concentração dos hebreus, o cenário mais desesperador para as famílias hebréias.

No meio desse tormento, Joquebede encontra tempo para sonhar, para acolher em seu ventre uma criança. Ela estava determinada a fazer do seu ventre um abrigo de esperança e não uma cova da morte. Ela planejou a salvação do seu filho antes dele nascer. Ela protegeu o seu filho dos inimigos. Ela tomou providências meticulosas para esconder o seu filho das mãos dos sanguinários egípcios.

Ela fez da salvação do seu filho o grande projeto da sua vida. Joquebede estava no cativeiro, vivendo sob opressão e despotismo, mas embora escrava, ela não gerou o seu filho para o cativeiro. Ela tomou uma firme decisão: “O meu filho não vai ser cativo. Eu não vou entregá-lo à morte. Eu vou fazer tudo para salvar o meu filho.”

Deus honrou aquela mãe. Ele sempre engrandece aqueles que nele esperam. Deus salvou a vida de Moisés. Deus salvou a Moisés na casa do opressor, e o preparou no palácio do Faraó com grande poder para quebrar o jugo pesado da escravidão do seu povo. Joquebede nos ensina que as mães não devem abrir mão da salvação dos seus filhos. Ore por eles. Clame aos céus.

Não abra mão de Deus realizar um milagre na vida de seus filhos. A situação pode parecer impossível, mas Deus é poderoso para fazer um milagre. Creia nEle!!

Ore neste momento: Senhor, Tu conheces o caminho que os meus filhos devem andar; guie-os em teu caminho eterno. Na passagem pela vida, permita que a tua vontade seja a vontade deles e que sejas glorificado na vida deles. Fortaleça o coração deles e que eles amem ao Senhor de todo o coração, com toda a alma, com todas as forças. Em nome de Jesus, amém.

9ª REUNIÃO DO DESPERTA DÉBORA- A EXEMPLO DA ÁGUIA

“Mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças, subirão com asas como águias: correrão e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.” Isaías 40:31

“Não desista , continue orando e pedindo milagres!” Corrie Tem Boom

A Bíblia diz que aqueles que esperam no Senhor são como a águia. Deus renova a nossa mocidade como à águia. A águia é uma pedagoga de Deus que nos ensina muitas lições preciosas. A lição mais importante que a águia nos ensina é como ela trata os seus filhotes. Vejamos cinco lições vitais que podemos aprender com a águia.

1-PROTEÇÃO- A águia coloca o ninho dos seus filhotes no alto dos rochedos, nos penhascos elevados, bem longe dos predadores (Jô 39:27-28). A proteção dos filhotes é uma das providências mais importantes na vida da águia. Ela não constrói o ninho em lugares vulneráveis. Ela não deixa os filhotes expostos às feras. Ela os cerca com cuidado, construindo o ninho deles em lugares seguros.

Umas das maiores tragédias da sociedade atual é que os pais não se preocupam em colocar o ninho dos seus filhos em lugares seguros. Muitos pais são como Ló, que buscam mais o sucesso dos filhos do que a salvação deles. Ló escolheu as campinas do Jordão. Foi armando as suas tendas para as bandas de Sodoma e Gomorra. Ele levou a sua família para o meio de uma cidade corrupta e promíscua. Ele construiu sua fortuna para o fogo. Ele perdeu tudo que cobiçou. Ele não protegeu suas filhas nem colocou o ninho delas em lugar seguro. A família de Ló sofreu as terríveis conseqüências de sua escolha. Sua mulher tornou-se uma estátua de sal. Seus genros foram destruídos com a cidade e ele tornou-se pai dos seus netos, avô de seus próprios filhos. Sua cidade cobriu-se de cinzas. Seus bens foram devorados pelo fogo. Sua mulher tornou-se um monumento do materialismo cego. Sua descendência, uma geração que se apartou de Deus. Tudo isso porque Ló não cuidou de suas filhas, mas construiu o ninho delas no coração de Sodoma e Gomorra.

Não adianta você vencer na vida e perder os seus filhos. Nenhum sucesso compensa o fracasso dos seus filhos.

2-EXEMPLO- A águia tem outra atitude importante em relação aos filhotes: o exemplo (Deuteronômio 32:11) Quando os filhotes da águia já estão grandes, na hora de sair do ninho, ela começa a voar sobre a ninhada, mostrando a eles que é hora de sair para a vida. Ela ensina os filhotes como voar. Ela ensina pelo exemplo.

Você educa os seus filhos não apenas dando ordens ou traçando limites para eles. Você educa, sobretudo, pelo exemplo. O exemplo não é apenas uma forma de ensinar, mas é a única maneira eficaz de fazê-lo. Muitas vezes, os filhos tornam-se rebeldes porque os pais falam uma coisa e vivem outra. A integridade e a coerência, são o alicerce de uma educação consistente. Os pais precisam viver o que ensinam. A vida dos pais não pode negar os seus ensinos. Os pais são como espelho. O espelho, embora mudo, demonstra e revela. O preceito bíblico é claro: “Ensina a criança no caminho em que deve andar e quando for velha, jamais se desviará dele” (Provérbios 22:6). A maior riqueza que os pais podem deixar para os filhos é o exemplo de uma vida irrepreensível. O bom nome vale mais do que as riquezas. O caráter é mais precioso que o dinheiro. A honra vale mais do que riquezas. O exemplo é mais importante do que palavras.

3-DISCIPLINA- Às vezes, os filhos rejeitam seguir o ensino e o exemplo dos pais. O que fazer? A águia nos ensina uma tremenda lição. Ela aplica a disciplina. Ela tira a penugem do ninho dos filhotes, deixando apenas as farpas, os espinhos e os gravetos pontiagudos. Ela não poupa os filhotes dos espinhos.

Há momentos que a única linguagem que os filhos entendem é a comunicação da disciplina. Pecam contra os filhos aqueles que os colocam numa estufa de superproteção. Prestam um desserviço aos filhos aquele que colocam os seus filhos numa redoma de vidro. Filhos sem disciplina não amadurecem nem são preparados para a vida. Quem ama, disciplina. Quem ama, permite que os espinhos acicatem os filhos, quando estes se recusam a ouvir a voz de exemplo. Há momentos em que os espinhos são mais necessários do que a penugem. Disciplina é a evidência de um amor responsável.

4-DISCIPULADO- O que fazer quando os filhos não atendem à voz do exemplo nem à voz da disciplina? A águia toma uma medida radical. Ela pega o filhote com suas possantes garras e arranca-o do ninho e o atira das alturas para o chão. O filhote, que nunca voou, cai desesperadamente, dando cambalhotas no ar, achando que vai se esborrachar no chão. Quando o filhote está prestes a se arrebentar no chão, a águia o toma em suas asas e leva-o novamente para as alturas e de lá o atira outra vez ao chão. Ela faz isso, uma, duas, três, cinco, dez vezes, até que o filhote aprende a voar sozinho. A lei da águia é: “meu filhote tem de ser meu discípulo”.

Não há discipulado sem riscos. Não há discipulado sem empurrar os filhos para a vida. Não há discipulado sem treinamento. Ninguém aprende a nadar apenas com aulas teóricas. É preciso se atirar na água. Ninguém consegue ser um pára-quedista se não saltar das alturas. A vida exige não apenas instrução, mas treinamento. Essa deve ser a grande bandeira das mães e dos pais, fazer de seus filhos seus discípulos, ou seja, conduzí-los aos pés do Senhor.

5-RESTAURAÇÃO- A águia tira os filhotes do ninho e os atira ao chão, não porque não os ama, mas porque essa é a pedagogia necessária para treiná-los para a vida. Contudo, a águia não apenas os lança no ar, mas também os ampara quando eles estão prestes a cair. Ela os segura antes da queda. Ela os restaura antes da ruína.

A águia nos ensina que não devemos desistir dos nossos filhos. Devemos ter paciência com eles e jamais abrir mão da vida deles. Se seus filhos errarem, perdoa-os. Se eles fracassarem, restaure seus filhos. A águia nos ensina a jamais desistir dos nossos filhos. Nossos filhos são herança de Deus, são filhos da promessa. Não geramos filhos para o cativeiro nem para a morte. Nossos filhos são de Deus e não podemos descansar até vê-los como coroas de glória nas mãos do Senhor. Não cesse de orar pelos seus filhos. Não descanse nem dê a Deus descanso (Isaías 62:6-7). Ainda que hoje seus filhos estejam longe de Deus, vivendo fora do centro da vontade de Deus, fazendo aquilo que é abominação aos olhos de Deus. Ainda que a restauração dos seus filhos pareça impossível, continue se colocando na brecha em favor deles. Nenhuma gota das suas lágrimas será desperdiçada. Deus é poderoso para transformar os seus filhos, tirando deles o coração de pedra e lhes dando um coração de carne. O que aos homens é impossível, é possível para Deus. Não aceite passivamente a decretação da derrota na sua família. Não desista dos seus filhos. Os perdidos podem ser achados e os mortos podem reviver. Você ainda poderá celebrar a festa de restauração de seus filhos. Ore, aja e espere no Senhor!

Ore neste momento: Senhor que como a águia, eu possa sempre proteger, dar exemplo, disciplinar, discipular e restaurar meus filhos e possa vê-los felizes e realizados, vivendo dentro da sua vontade, amando e servindo ao Senhor. Em nome de Jesus, amém.

10ª REUNIÃO DO DESPERTA DÉBORA- A INTERCESSÃO QUE TRANSFORMA O INTERCESSOR

“Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.” II Coríntios 3:18

“Através da oração descobrimos que Deus tem uma qualidade atraente, magnética!... O Senhor naturalmente nos atrai cada vez mais para si.” Madame Guyon

“A glória e o propósito da oração é a transformação que ela nos traz”, disse Hanna Hurnard. È interessante observar o quanto que as pessoas que intercedem são transformadas. Ao ouvir os testemunhos de respostas de orações, a nossa fé é renovada, uma nova esperança enche o nosso coração e a nossa perseverança aumenta.

Por mais animadoras que sejam as mudanças externas, devemos nos lembrar que mesmo que as situações externas não se resolvam, o Senhor pode nos trazer paz e nos transformar por dentro. A oração nos faz chegar a um ponto que, qualquer que seja a tribulação ou a tempestade que enfrentamos, nós conseguimos ficar quietas, sabendo que só o Senhor é Deus. Quando entramos no espírito de oração, (louvor, confissão, ações de graças e intercessão) a nossa perspectiva muda. Através da oração, nós tiramos os olhos do problema e os fixamos no Senhor da vitória, de maneira que avistamos as coisas “de cima para baixo”, e não por debaixo de uma carga, como diz Amy Carmichael.

Quando confessamos a Deus regularmente, o princípio do “coração puro” opera poderosamente. Nós queremos que Deus ouça as nossas orações pelos nossos filhos, no entanto sabemos que: “Se eu atender à iniqüidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá” (Sl 66:18). Portanto, quando chegamos à presença de Deus e lhe pedimos para criar em nós um coração puro e renovar em nós um espírito reto, Ele nos mostra as áreas escuras que precisam de arrependimento e purificação. Nós confessamos tudo que Deus nos mostra, orgulhos, controle, ira, palavras torpes, e recebemos o perdão. Quando isso se transforma em um hábito, nós sempre andamos com um coração puro e confessamos com mais rapidez as nossas faltas para com o próximo e para com Deus. Este aspecto da oração, por si só, já traz grandes transformações em nossa vida.

O apóstolo Paulo parece que estava pensando nas mães quando ele nos admoestou a não cansarmos de fazer o bem. Às vezes, parece que estamos numa caverna escura e não temos uma lanterna, e, quando a situação persiste sem melhora ou sem solução, nós podemos experimentar a “esperança demorada que enfraquece o coração” a que se refere Provérbios 13:12. Mas quando podemos enxergar o que Deus está fazendo, ficamos alimentados e animados.

“Atolei-me em profundo lamaçal, onde se não pode estar em pé; entrei na profundeza das águas, onde a corrente me levava. Estou cansado de clamar; secou-se-me a garganta: os meus olhos desfalecem esperando o meu Deus”, diz o salmista (Sl 69:2,3). Para sair de uma depressão desta, tem que passar por um caminho longo e árduo, mas, muitas mulheres já descobriram que, quando se reúnem para orar, as portas se abrem e elas têm a oportunidade e a força de saírem da depressão.

Em Habacuque 3:17-19 diz que ainda que a figueira não floresça e que os campos não produzam mantimentos, “Eu me alegrarei no Senhor”. O louvor não pode estar baseado no nosso sentimento, mas naquilo que Deus é. Precisamos louvar ao Senhor independente do que aconteça conosco.

O primeiro milagre de Jesus foi transformar a água em vinho numa festa de casamento. Aliás, Jesus sempre trazia mudanças onde quer que fosse. Ele curou enfermos, perdoou pecados, procurou aqueles que os judeus evitavam, estabeleceu uma ordem social e religiosa, derrubou as mesas dos cambistas no templo e elevou os humildes a lugares de honra. Semelhantemente, quando chegamos a Ele em oração, Ele faz transformações. A ansiedade e os temores são transformados em fé e em maior dependência de Deus. A depressão e o pesar são trocados por um espírito de louvor. As nossas reclamações e irritações se transformam em ações de graças. O desespero e o desânimo se transformam em esperança. Quando entendemos que precisamos ser justos diante de Deus e dos homens para podermos chegar com as nossas petições ao trono de Deus, o nosso coração é transformado e purificado.

“Orar é transformar. Isto é uma grande bênção”, diz Richard Foster. “Que bondade de Deus, prover um caminho pelo qual a nossa vida pode se encher de caridade, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão e temperança”. Que coisa maravilhosa é a transformação que Deus produz em nós! A coisa mais importante que acontece na oração é que os nossos olhos estão fitos em Deus, o Provedor, e não nas bênçãos que pedimos, e compreendemos que não importa como as nossas orações são respondidas, pois Ele é a nossa recompensa.

A oração, de fato, é um relacionamento contínuo e crescente de amor para com o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Quando Jesus Cristo se torna o centro de nossa vida, os nossos olhos da fé se abrem e podemos ver claramente a sua bondade e a sua fidelidade. Em II Coríntios 3:16 está escrito: “Mas, quando se converterem ao Senhor, então o véu se tirará”, ou seja, “Não existe nenhuma separação entre nós e Deus, o nosso rosto resplandece com o brilho de sua face” . As transformações acontecem quando andamos com Ele, falamos com Ele e o contemplamos em nossa vida cotidiana. Quanto mais intercedemos pelos outros, mais nos aproximamos de Deus, e a alegria completa só existe na presença de Deus.

O Senhor nos promete em Jeremias 29:12,13: “Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei. E buscar-me-eis e me achareis quando me invocardes de todo o vosso coração”. Quando encontramos o nosso Pai, o Deus Todo-Poderoso, o Rei dos reis que é nosso Salvador e amigo, então podemos descansar nEle.

E quando chegarmos aos céus, saberemos verdadeiramente tudo o que Ele fez através das nossas orações.

Ore neste momento: Senhor, peço que nos dê força e ânimo. Dá-nos um coração forte e receptivo para crermos na influência poderosa que as nossas orações podem exercer. Dá-nos graça para persistirmos com seriedade em oração, esperando em ti. Ajuda-nos a ver claramente que tu és amor e aumenta a nossa fé para que creiamos que, quando te buscarmos, te encontraremos, ó Deus da esperança eterna! Em nome de seu Filho Jesus, amém.

Mocidade para Cristo do Brasil

Desperta Débora

Orando por nossos filhos

Desperta Débora Nacional

Manual da Coordenadora

O Desperta Débora é um movimento de oração, cujo alvo é despertar milhares de mães comprometidas em orar 15 minutos diários para que Deus opere um despertamento espiritual sem precedentes na história da juventude brasileira.

Amada Coordenadora,

Louvado seja Deus por sua vida!

Se você está com este manual nas mãos, é porque tem atendido o chamado do Senhor para estar à frente deste trabalho, nesta obra maravilhosa de ajudar mães intercessoras.

Muito já foi feito, muito ainda temos à fazer. A seara é grande e os obreiros são poucos, mas temos ao nosso lado o Dono da seara e podemos clamar à Ele.

A coordenação do Desperta Débora é simples, sem burocracia, mas devemos caminhar em concordância e união. Somos muitas coordenadoras e devido a imensidão do nosso país faz-se necessário um pouco de organização, como este manual, para que possamos estar juntas, num mesmo propósito e deixando o Espírito Santo ajustar o que for preciso às necessidades de cada lugar.

Que as Déboras oram por seus filhos não temos dúvidas, mas, as coordenadoras são as pontes para que umas saibam das outras nas mais diferentes localidades e para que a comunicação com a Coordenação Nacional possa ser feita num mínimo de tempo possível.

Neste Manual você encontrará algumas orientações baseadas nas normas da Coordenação Nacional e aplicadas à nossa região. Algumas são imprescindíveis e têm de ser seguidas da maneira que está orientada, outras poderão ser adaptadas de acordo com a situação do seu Estado, Cidade, Igreja ou Grupo sob consulta à coordenação Regional e/ou Nacional.

Este é um tempo importantíssimo nas nossas vidas e na história da Igreja Brasileira. Que o Senhor nos capacite e nos oriente nesta boa obra.

Marcelo Gualberto Maria LuizaTargino (Nina)

Diretor Nacional da MPC Coord. Nacional do Desperta Débora


ORGANOGRAMA

DIRETOR NACIONAL DA MOCIDADE PARA CRISTO

· Pr. Marcelo Gualberto da Silva

COORDENADORA NACIONAL DO DESPERTA DÉBORA

· Maria Luiza Targino ( Nina)

COORDENADORA DE REGIÃO

Região Norte – Simone Laurent

Região Nordeste – Maria Luiza Targino ( Nina)

Região Sudeste – Maria José Soares (Zezé)

Região Centro-Oeste – Adriana Guimarães Rosa

Região Sul e São Paulo – Dora Bomílcar Andrade

COORDENADORAS DE ESTADOS – NORTE

Amazonas –

Pará –

Acre –

Rodônia –

Amapá –

Roraima –

COORDENADORAS DE ESTADOS - NORDESTE

Bahia – (contato) Indiara Tavares – indiaratavares@yahoo.com.br

Sergipe - (contato) Aparecida Lopes- (79) 3224 2651- aparecidablopes@yahoo.com.br

Alagoas – Kilza Mariz - (82) 3221 0396 contato@marizimoveis.com

Pernambuco – Litoral:M. José Cândido– 818801455\Sertão:Eliane Santos- 813456 0255

Paraíba – Terezinha Silva – (83) 3245 8869 Sertão: Sueli Xavier– (83) 3451 2026

Rio Grande do Norte – (contato) Solange Barreto - (84) 3232 1167

Ceará – Terezinha Carvalho - (85) 9998 2770

Piauí – Gildene - (86) 3234 4546 giluc@uol.com.br

Maranhão – Cristina Resende - (98) 3246 7346 crisresendem@gmail.com

COORDENADORAS DE ESTADOS – SUDESTE

Rio de Janeiro –

Minas Gerais –

Espírito Santo –

COORDENADORAS DE ESTADOS – SUL E SÃO PAULO

Paraná –

Santa Catarina –

Rio Grande do Sul –

São Paulo

COORDENADORAS DE ESTADOS - CENTRO-OESTE

Goiás –

Mato Grosso –

Mato Grosso do Sul -

Tocantins -

COORDENADORA DE CIDADE

COORDENADORA DE IGREJA E GRUPO LOCAL

Débora – Mãe Intercessora

Funções


DIRETOR NACIONAL DA MPC

É o executivo da MPC no Brasil. À ele se reporta a Coordenadora Nacional do Desperta Débora, colocando-o a par de todo o funcionamento do projeto. É ele o responsável pelos eventos de grande porte do Desperta Débora.

COORDENADORA NACIONAL

É a responsável pelas principais decisões relativas ao funcionamento do Desperta Débora. À ela se reportam as coordenadoras regionais. Deve realizar visitas anuais a todas as regiões do Brasil, encontros de coordenadoras, e todas as atividades que necessitem da sua intervenção. Está sob a sua responsabilidade o escritório nacional e os eventos de médio e pequeno porte do Desperta Débora.

COORDENADORA REGIONAL

Escolhida pela Coordenação Nacional. É responsável por coordenar e assistir suas respectivas regiões, contactando a coordenadora de estado, cidade, igreja e grupos locais auxiliando a coordenação nacional. É a ponte entre a Região e a Coordenação Nacional e vice-versa. Cabe a ela a escolha das Coordenadoras Estaduais e de Cidades. A ela deverão se reportar as Coordenadoras de Estado para prestarem relatórios financeiros e sobre o andamento do Desperta Débora no seu Estado. Deve realizar pelo menos uma visita a cada estado por ano. Também está na sua responsabilidade: agendar eventos em toda região e escolher as respectivas comissões, autorizar o uso da marca “Desperta Débora” juntamente com a Coordenadora Nacional e gastos relacionados a eventos programados.

COORDENADORA ESTADUAL

Escolhida pela Coordenadora Regional. É responsável pela implantação, divulgação e assistência ao Desperta Débora no seu Estado auxiliando a Coordenadora Regional. Deve enviar um relatório geral a cada semestre. Organiza os eventos estaduais com o conhecimento e aceitação da Coordenação Regional. Encaminhará à Coordenação Regional todos os relatórios provenientes das cidades do seu estado. Deve realizar pelo menos uma visita a cada cidade por ano. Cada Coordenadora Estadual deverá contribuir com o “Projeto Sinfonia de Amor”, informações com a Coordenadora Regional. Dependendo do tamanho do Estado e da necessidade, a Coordenadora Regional juntamente com a estadual, poderá dividí-lo por regiões, colocando coordenadoras auxiliares.

COORDENADORA DE CIDADE

Escolhida pela Coordenadora Regional juntamente com a Estadual. Seu trabalho é implantar, divulgar e dar assistência ao Desperta Débora na sua cidade auxiliando a Coordenadora Estadual. É ela quem faz o primeiro contato com o pastor da igreja apresentando o Desperta Débora. Deve ser informada da escolha da Coordenadora da Igreja ou Grupos Locais. É o elo de comunicação entre as igreja / grupos e a Coordenadora Estadual. Ficará sob sua responsabilidade uma reunião periódica, de preferência mensal, com todas as Coordenadoras da cidade devendo agendar com antecedência para repassá-la e não haver conflito com a agenda das igrejas. Presta relatório de eventos e do financeiro (enviando à Coordenação Estadual) sobre tudo que for organizado na sua cidade inclusive do valor arrecadado em reuniões específicas de Déboras que tenham autorização do pastor da igreja para serem utilizadas no próprio ministério.

Coordenadora de Região de Cidade – em grandes cidades é designada uma Coordenadora para suas diversas regiões, a fim de facilitar a divulgação e a comunicação entre a Coordenação da Cidade e as igrejas/grupos locais. Este tipo de coordenação só é designada pela Coordenadora da Cidade caso haja necessidade em dividir as tarefas. Em caso de cidades menores não existe esta necessidade. A coordenadora da cidade deve comunicar a Coordenadora Regional sobre a divisão de área e quem são as coordenadoras.

COORDENADORA DE IGREJAS/GRUPOS LOCAIS

É responsável pelo contato entre a Coordenação da Cidade e o seu grupo de Déboras e pela assistência as mesmas. Organiza as reuniões de oração que poderão ser semanais, quinzenais ou mensais dependendo da disponibilidade do grupo. É importante que esta coordenadora tenha pelo menos duas auxiliares diretas que tenham conhecimento de todo o andamento do grupo, inclusive participando de reuniões de coordenadoras e de eventos para este fim. Fornece a ficha de compromisso para as mulheres que desejam tornarem-se Déboras e após registrá-las no seu controle encaminha esta ficha para a Coordenadora da Região. Presta relatórios de eventos, do financeiro e das ofertas arrecadadas para o ministério Desperta Débora. Arrecada R$ 1,00 de cada Débora por ano, devendo esta arrecadação ser repassada a coordenação estadual no mês designado para que o seu estado deposite para a coordenação nacional conforme o quadro dos estados abaixo.

Quadro de contribuição anual das Déboras por estados, com os centavos identificador:

Mês de Janeiro –

Mês de Fevereiro –

Mês de Março –

Mês de Abril –

Mês de Maio –

Mês de Junho -

Mês de Julho – Bahia (R$ 0,05)

Mês de Agosto – Sergipe (R$ 0,26), Alagoas (0,02), Rio Grande do Norte (0,20).

Mês de Setembro- Maranhão (0,10), Piauí (0,18), Ceará (0,06), Paraíba (0,15)

Mês de Outubro – Pernambuco e Fernando de Noronha (0,17)

Mês de Novembro –

Mês de Dezembro -

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES PARA A COORDENADORA:

- Quando as Coordenadoras são aceitas, entram no cadastro de Coordenadoras e recebem, além do material para divulgação, informações períodicas que sempre deverão passar para as demais Déboras. Nunca reter nenhuma informação, todas são importantes, elas são a nossa comunicação.

- A coordenadora de região, de estado e de cidade deve sempre procurar o seu pastor e a sua igreja para informar do seu desejo de coordenar o movimento. É muito importante que a igreja caminhe junto da coordenadora, ore por ela e a abençoe.

- As coordenadoras devem ser de fato mulheres de oração. A liderança será eficaz se ela é fiel, dando exemplo que com certeza as outras mulheres acompanharão. Este Projeto deve arder no seu coração.

- Cada coordenadora seja de região, estado, cidade ou igreja deverá ter no minímo duas ou três Déboras que trabalhem junto com ela, acompanhando todo o caminhar do movimento. Temos observado nos últimos tempos que quando há liderança compartilhada o trabalho flui melhor e não há o risco das Déboras desanimarem e se dispersarem quando por qualquer motivo a coordenadora afastar-se da coordenação.

- Não esqueça de que este é um movimento interdenominacional – mães com um só coração. Não enfatize uma denominação em detrimento das outras.

- Mantenha sempre a sua coordenação informada do que está acontecendo com o movimento na sua localidade, sobre as reuniões, testemunhos, orações respondidas, lutas, envie sugestões, isto gera entusiasmo e ajuda mútua.

- Procure sempre participar com sua equipe dos eventos preparados pela Coordenação Regional e Nacional para convivência, reciclagem, e treinamento. Nunca deixe de comparecer porque estes movimentos lhe preparam e dão ferramentas para excecer seu ministério.

- Ao assumir a coordenação sua vida passa a ser vitrine, então, esteja sempre vigilante, Dê ênfase a sua vida devocional, seja um membro compromissado da sua igreja, esteja sempre em oração, não esqueça que você está motivando outras mulheres a orarem, tenha alguém a quem prestar conta dos seus atos, nunca caminhe sozinha, “…melhor é serem dois do que um….. se um cair, o outro levanta o seu companheiro…” (Ec. 4:9,10).

- No caso das coordenadoras de cidade, estado ou região, esteja em contato com a liderança das suas coordenadoras de igrejas ou grupos. Agende uma visitinha aos líderes juntamente com a coordenadora, eles gostarão de recebê-la e você poderá avaliar o trabalho que está sendo feito mais de perto.

- Visite algumas vezes os grupos de Déboras, nada melhor do que um contato pessoal, poder ouví-las, é muito importante. Inúmeros líderes se destacaram pela capacidade de estar mais perto dos seus liderados e levar pessoalmente liderança, encorajamento, esperança e confiança aos seus liderados. Nenhum grupo está longe demais para que não seja visitado.

- Buscar estar sempre na “Linha de frente” observando a situação. Desenvolva a prática de observar.

- Liderar pelo “exemplo” - melhor forma de conquistar a confiança e o respeito dos liderados. O liderado precisa ter confiança no seu líder. Não simular, nunca ser hipócrita.

- Quando nas visitas, não buscar números nem resultados, mas buscar animar, detectar problemas e buscar soluções. O impacto psicológico da sua presença muitas vezes “desenterra” os problemas e se revela valioso para que sejam tomadas atitudes estratégicas.

- Fornecer as melhores condições para que o trabalho seja realizado.

- Incentivar o contato com nosso público alvo – os jovens.

FINANÇAS

1) Toda arrecadação financeira do Movimento Desperta Débora proveniente de eventos, vendas, doações, mantenedores e outros, serão revertidos para o próprio movimento a nível local, estadual, regional ou nacional. Em nenhuma circunstância haverá lucro pessoal sobre esses valores arrecadados.

2) Qualquer arrecadação financeira que envolva o nome do Desperta Débora deverá ter a sua prestação de contas entregue a coordenação imediata. Ex: se a arrecadação for realizada por um grupo de igreja, o relatório financeiro deverá ser entregue a coordenadora de cidade, no caso de cidade a coordenadora estadual e assim por diante.

3) Nos eventos realizados por qualquer das coordenações sera necessário a criação de uma Comissão de Finanças com a participação de três Déboras escolhidas pela coordenação imediata.

4) Eventos de pequeno porte, a nível local, igreja ou cidade, um relatório financeiro deverá ser encaminhado à coordenadora de cidade e/ou estado.

5) Eventos de médio porte como Congressos e Encontros Estaduais ou de qualquer natureza que envolva Déboras de várias localidades, a coordenadora do estado promotor deverá estar na liderança sob a supervisão da coordenadora regional.

6) Os eventos realizados para levantar fundos para causas específicas como financiar congressos e outros, deverão ser submetidos previamente à aprovação da coordenadora de cidade que prestará relatório a coordenadora estadual e esta a regional.

7) Semestralmente a coordenadora de estado apresentará a coordenadora regional um relatório financeiro geral de seu estado e/ou sempre que chegar relatórios advindos das várias localidades sob sua coordenação.

8) A coordenadora estadual sera responsável pelo envio da contribuição annual, observado o seu mês, da arrecadação de todo o estado para a coordenação nacional.

PROJETO SINFONIA DE AMOR

“O Movimento Desperta Débora é mantido por pequenas contribuições que, como notas musicais, se transformam em “lindas músicas” de compaixão e bênção na vida de milhares de jovens. Quero que você olhe para os dados a seguir e considere a possibilidade de ser uma coordenadora mantenedora do Projeto Sinfonia de Amor”. (trecho de um texto do Pr. Marcelo Gualberto)

- Mais de 50.000 Déboras em todo Brasil e no exterior

- Mais de 650 cidades com o ministério Desperta Débora

- Mais de 1.500 coord. (nacional, regionais, estaduais, cidades e igrejas/grupos)

- Milhares de jovens alcançados para Cristo (salvação,reconciliação,consagração)

- Ministérios:capelanias, feiras de oração, operação vestibular, disk mãe e outros

- Parceria com os jovens em escolas e universidades

- Adoção em oração de milhares de jovens no Brasil e no exterior

Contamos com você! Entre em contato como o Escritório Nacional do Desperta Débora - escritorio.ne@gmail.com ou com a Coordenadora da sua região.

PUBLICIDADE E MARKETING

Qualquer tipo de publicidade e marketing que envolva o nome e/ou a marca Desperta Débora em camisetas, bolsas, rádio, televisão, imprensa, cartazes, folhetos, folders, outdoors, placas, pinturas em muros ( só com a autorização expressa do dono do imóvel), músicas e outros, deverá ser levado ao conhecimento da Coordenação Regional e/ou Nacional para sua prévia anuência. Em nenhuma circunstância o nome e/ou a marca Desperta Débora poderá ser usado sem essa autorização.


CAMISETAS

Os modelos de camisetas confeccionados pela Coordenação Nacional e Regionais são exclusivos dessas coordenações não podendo ser copiados, pois servem de ferramenta financeira para que haja o deslocamento para implantação e assistência aos grupos mais carentes e aos locais mais distantes e que exigem uma maior despesa.

PATROCÍNIOS, PARCERIAS, CONVÊNIOS

1) Nenhum tipo de parceria, convênio, patrocínio deverá ser realizado se vier a comprometer a visão da missão – Mocidade Para Cristo – da qual o ministério Desperta Débora faz parte.

2) Qualquer tipo de parceria, convênio, patrocínio, deverá ser submetido à prévia aprovação da Coordenação Regional e/ou Nacional.

TODO O TRABALHO DE COORDENAÇÃO DO MINISTÉRIO DESPERTA DÉBORA, SERÁ FEITO DE FORMA VOLUNTÁRIA, NÃO GERANDO QUALQUER VÍNCULO EMPREGATÍCIO COM A MISSÃO – MOCIDADE PARA CRISTO.


SOBRE AS REUNIÕES DE ORAÇÃO

- A coordenadora deverá chegar ao local da reunião com pelo menos 15 minutos de antecedência, permanecendo até o término da mesma. Quando houver algo que a impeça, envie uma das auxiliares, nunca cancele uma reunião sem um motivo justíssimo.

- Incentive cada mãe a trazer mais uma na reunião seguinte, não esqueça que o Desperta Débora é um movimento e o trabalho individual é muito importante.

- Comece e termine no horário marcado para que as mães possam organizar suas agendas. É preciso estabelecer uma programação prévia para que o horário seja cumprido, mas não esqueça, permita que o Espírito Santo conduza cada detalhe desse momento. Quando o grupo for grande é preciso mais ou menos duas horas de reunião, para um grupo pequeno uma hora e meia.

- Jamais desmotive uma mãe, fale com amor e paciência, carinho, encoraja-a, não faça cobranças, mostre sempre como a presença dela é importante.

- Seja criativa, as reuniões devem ser dinâmicas, interessantes e todas devem ter a oportunidade de orar. É preciso tornar estes momentos agradáveis e diferentes. Coloque 2 a 2, 3 a 3, no máximo 4 a 4 para orarem juntas, isso as aproximará. Faça trios de oração mensais e coloque causas comuns além das causas pessoais.

- Não se preocupe se o grupo for pequeno ou grande, a motivação deverá ser a mesma e com certeza o Espírito Santo dará estratégias para que esse momento seja uma bênção.


O QUE DEVE ACONTECER NAS REUNIÕES DE DÉBORAS?

- Oração, muita, muita oração! Esse é o motivo do encontro.

- Uma rápida palavra de boas vindas.

- Momento de louvor ( uma música ou duas no máximo).

- Entrega ao Senhor, dos filhos, dos jovens…outros.

- Clamor específico pelos filhos com problemas, enfrentando desafios…outros.

- Ouvir os pedidos de oração. Sugerimos anotá-los num diário de oração para que possam ser lembrados e assim agradecidos e sirvam para testemunhos futuros.

- Testemunhos, (cuidado com os prolongados demais). É muito importante que aquelas que queiram possam compartilhar suas experiências. Se o grupo for grande, divida-o em pequenos grupos e dê a direção de como elas devem proceder.

- Oferta, (caso seja permitido pela liderança da igreja)

- Uma sugestão é ser oferecido um lanchinho simples no final, de vez em quando, para que haja um momento de confraternização.


COMO APRESENTAR O PROJETO DESPERTA DÉBORA

IMPORTANTE: nunca ir à uma igreja ou grupo sem que haja a autorização do pastor ou do líder local.

- Quando for à uma igreja ou grupo apresentar o movimento, procure estar em oração específica e com alguém orando por sua vida.

- Sua apresentação pessoal é muito importante, seja sóbria, discreta, use saia ou vestido, no caso de não saber qual a doutrina adotada pela igreja ou grupo a ser visitado.

- Apresente-se falando algo sobre você, sua família, qual sua igreja, enfim um pouco para que possam lhe conheçer. Você ali é a representante do Desperta Débora.

- Apresente o Desperta Débora. Deixe bem claro que é um movimento interdenominacional cujo objetivo principal é motivar as mães a estarem orando pelos seus filhos e pelos objetivos da carta convocatória. Enfatize que a implantação é local e que elas deverão estar atuando na própria igreja. Quais são os alvos, como surgiu, quem é o coordenador nacional, o organograma, quem são as Déboras, como fazer para ser uma Débora, como o projeto se mantém, os encontros regionais e nacionais, informações adicionais, o site.

-Pre acompanhar de uma Débora que esteja caminhando junto com você na coordenação.

- Deixar sempre que a sua liderança saiba onde está indo e o que está fazendo


Carta de apresentação do pastor indicando a coordenadora

À Coordenação Nacional

Movimento Desperta Débora

_______________________, ___/________/20__

Cidade/Estado dia/mês/ano

Gostaria através desta de indicar a irmã__________________________________

para o cargo de Coordenadora do Movimento Desperta Débora que será

desenvolvido a partir do corrente mês na Igreja_____________________________




__________________


Pastor

ANIVERSÁRIOS IMPORTANTES

Pr. Marcelo Gualberto – Diretor Nacional da MPC – 14 de abril

Vânia Gualberto – esposa do Pr. Marcelo - 13 de março

Pr. Jeremias Pereira – Fundador do Movimento – 27 de março

Cláudia Pereira – esposa do Pr. Jeremias - 29 de setembro

Coordenadoras Regionais:

Simone Laurent –

Maria José Soares (Zezé) –

Dora Bomílcar Andrade –

Adriana Guimarães Rosa –

Maria Luiza Targino (Nina ) – 13 de Março

MODELO DE FICHA DE COMPROMISSO

_______________________________________________________________________

FICHA DE COMPROMISSO – DESPERTA DÉBORA

Assumo o compromisso de orar diariamente, num período minimo de 15 minutos em favor dos meus filhos e da juventude brasileira.

NOME_________________________________________________________________

ENDEREÇO____________________________________________________________________________________________________________________________________

CEP______________________CIDADE_____________________________EST.____

FONE_____________________________CELULAR___________________________

E.MAIL________________________________________________________________

IGREJA_______________________________________PASTOR_________________

Devolver esta ficha totalmente preenchida e legível para:

Escritório Nacional do Desperta Débora

Av: João Maurício, 711, Manaíra, João Pessoa \ Pb 58.038-000

FONE : 0XX 83 3247 8499 e cel 0xx83 8843 6231

EMAIL: escritorio.ne@gmail.com

OBS: AS FICHAS DEVERÃO SER ENVIADAS PARA A COORDENAÇÃO NACIONAL NO ENDEREÇO ACIMA.

MODELO DE CARTA PARA RECEBER UMA NOVA DÉBORA

AMADA DÉBORA,

É uma grande alegria tê-la fazendo parte do Movimento Desperta Débora.

Hoje no Brasil e em alguns países do exterior são milhares de mães que através da oração estão cooperando para que Deus levante uma geração de jovens cheios do Espírito e com o coração na obra missionária.

Sua oração fará diferença para na eternidade. São 15 minutos do seu tempo que você pode usá-lo corrido ou dividir em períodos, só não deixe de orar diariamente. Ore especificamente, fale o nome de seus filhos diante do Senhor, dos amigos deles, dos filhos de seus amigos. Ore pelos jovens que estão desviados. Ore para que Deus ponha no coração deles um compromisso de consagrar suas vidas para serem missionários. Ore para que nossos jovens crentes sejam missionários dentro das suas famílias, escolas, faculdades ou locais de trabalho. Ore por um avivamento na escola de seu filho (ou netos e sobrinhos), e nas faculdades de sua cidade. A maior parte da vida de um jovem e adolescente se passa na escola. Ore para que eles entreguem suas vidas a Cristo. Oitenta e cinco por cento das conversões a Cristo ocorrem entre os treze e os vinte e seis anos.

Estamos participando de um momento estratégico, ímpar na história da juventude brasileira. A pressão do sexo, das drogas, da falta de compromisso com Deus é intensa sobre crianças, adolescentes e jovens. Temos visto na TV e na própria escola a influência maligna escancarada contra nossos filhos. Eles precisam de uma grande cobertura de oração. Por isso, você é uma das milhares de mães que o Senhor está levantando neste país.

Este é o primeiro contato seu com o movimento e para que você esteja sempre recebendo notícias é preciso que seu cadastro esteja sempre atualizado. Nunca deixe de comunicar uma mudança seja de endereço, telefone ou e.mail.

Se desejar mais informações, nos procure na coordenação _______________________________________________( colocar o contato ).

Ore muito. Conquistar grandes vitórias exige muito esforço, perseverança, joelhos no chão e a bênção de Deus.

Esta é a nossa hora: DESPERTA DÉBORA!

(Local e data)

(Assine seu nome e especifique a sua coordenação)

video video

Um comentário:

E e J disse...

Voce precisa interceder por seus filhos...
Homens e mulheres